Ocean's 13

Votos do leitores
média de votos
Crime, Thriller 125 min 2007 M/12 31/05/2007 EUA

Título Original

Ocean's 13

Sinopse

Há apenas uma razão que faria voltar Danny Ocean (George Clooney) e os seus rapazes para um novo e arriscado golpe: magoarem um dos seus. Willy Bank (Al Pacino), o implacável dono de um casino, não imaginava no que se estaria a meter quando resolveu enganar o amigo e mentor de Ocean, Reuben Tishkoff (Elliot Gould). Bank pode ter derrubado um dos onze, mas os outros ficaram de pé e estão desejosos de lhe servir a vingança bem fria. <br />Fria e em grande estilo, pois Ocean atacará na noite triunfal da grande abertura do novo casino, chamado muito apropriadamente The Bank. O plano é perigoso, quase impossível, mas não há limites quando está em causa um amigo. <br />Ao realizador Steven Soderbergh e a Clooney juntam-se as novas aquisições de Al Pacino e Ellen Barkin, e voltam a reunir-se, entre outros, Brad Pitt, Matt Damon, Andy Garcia, Don Cheadle, Bernie Mac e Casey Affleck. PÚBLICO

Críticas Ípsilon

Ocean's 13

Luís Miguel Oliveira

Ler mais

Ocean's 13

Vasco Câmara

Ler mais

Ocean's 13

Mário Jorge Torres

Ler mais

Críticas dos leitores

Mediano

http://omurodaslamentacoes.blogs.sapo.pt

Fui ver o terceiro depois de ter visto apenas a segunda metade do primeiro filme da série numa noite perto do Natal (pelo menos, estava na Serra da Estrela, numa Pousada de Portugal que só visito nessa quadra), pelo que não sei até que ponto os bocados de enredo que não percebi não teriam sido explicados nos dois filmes anteriores.<BR/><BR/>Surpreendente a cada passo, tem no entanto o inconveniente de levar esse efeito surpresa ao limite, acabando por ser tornar quase irreal nos momentos em que tudo parece correr mal para logo no segundo seguinte uma reviravolta fazer os bons ganharem. Valha-nos ao menos que George Clooney e colegas têm estilo.
Continuar a ler

...

C.D

Uma autêntica seca...
Continuar a ler

Ocean'13 - Que seca

A.Pontes

Nada acrescenta aos anteriores antes pelo contrárioo. É apenas um desfilar de artistas conhecidos que sustenta o filme, que sobrevive tentando agora explorar a entrada de mais um nome, Al Pacino, numa interpretação apagada, deste grande artista. Entediante e mediocre este filme, tenta recozinhar um guião já sem ponta de sumo.<BR/>É na mesma dimensão exaustiva, embora noutra género, o equivalente ao Homem-Aranha 3 e ao último super-homem. Já não teremos paciência para aturar os netinhos do super-homem, e só por masoquismo iremos ver o Ocean's 4.
Continuar a ler

Isto sim é qualidade

zé jorge

Gostei bastante do filme, tal como do ocean's eleven. O argumento é bom e os actores são de luxo, portanto o que é que se pode querer mais?<BR/>Ao contrário do ocean's twelve este último é menos confuso e mais objectivo, apesar de por vezes termos que pensar um pouco o porquê de certos acontecimentos do filme.<BR/>Em suma gostei dos três filmes, apesar de achar o ocean's twelve um pouco mais fraco que os outros dois, e por isso fico na expectativa do ocean's fourteen, que espero (se vier a exister) que seja tão bom como este último, que sem dúvida é um filme recomendado por mim um simples espectador.<BR/>
Continuar a ler

Mais do mesmo...

Pedro

Ocean's 13 apresenta-nos uma história que nos faz sentir a sensação de Deja Vu, não trazendo nada de novo relativamente aos seus antecessores (ocean's 11 e ocean's 12). Os actores são os mesmos, a história semelhante e o argumento fraco. Fica um filme com um vasto elenco de bons actores (Al Pacino, Andy Garcia, Brad Pitt entre outros) cujo argumento não reflecte a qualidade que estes poderiam trazer ao filme. É pena.
Continuar a ler

??

??

Não percebo. O filme é recomendado pelo cinecartaz mas no entanto os críticos não dão além das 2 estrelas. Parece-me uma contradição. Alguém pode explicar?<BR/><BR/>Gostei bastante do filme, sendo este bastante melhor que o Oceans twelve, e na minha opinião tão bom como o primeiro.
Continuar a ler

Dinheiro e orgulho, sem novidades

RITA (http://cinerama.blogs.sapo.pt/)

OCEAN’S THIRTEEN<BR/>de Steven Soderbergh<BR/><BR/><BR/>De regresso a Las Vegas, desta feita a troupe de Danny Ocean (George Clooney) quer mais do que dinheiro. O objectivo é vingarem o seu amigo e mentor Reuben Tishkoff (Elliot Gould), vítima de um ataque cardíaco por acção do usurpador Willie Bank (Al Pacino), que acaba de abrir um casino na cidade e pelo qual está decidido a arrecadar o prémio de qualidade. <BR/><BR/>Danny, Rusty (Brad Pitt), Linus (Matt Damon), Basher (Don Cheadle), Frank (Bernie Mac), Virgil (Casey Affleck), Turk (Scott Caan) e Yen (Shaobo Qin) vão tentar atingir Bank onde mais lhe dói: o dinheiro e o orgulho. A ideia é fazer com que Bank perca o máximo dinheiro possível no dia de inauguração do casino. Para isso vão contar com a ajuda de alguns infiltrados, duas brocas industriais, uns quantos disfarces e também de Terry Benedict (Andy Garcia), com a sua agenda pessoal. <BR/><BR/>Se conseguirem suspender a credulidade não haverá vítimas. O argumento de Brian Koppelman e David Levien compensa com ritmo o que lhe falta em credibilidade, tensão e surpresas. As personagens mantêm-se sem evoluções relativamente aos dois filmes precedentes (e o primeiro continua sem ser superado), e nunca sentimos que elas estão de facto em perigo. A melhor estratégia é abordar este filme com o mesmo escapismo com que foi elaborado. Sem distracções românticas (‘it’s a boys’ movie’), o entretenimento de “Ocean’s Thirteen” reside essencialmente no divertimento que os actores têm em fazê-lo, e é inevitável imaginá-los num estilo de acampamento só para rapazes (com umas incursões mal aceites pela menina Ellen Barkin) e sob supervisão do (pouco responsável) monitor Soderbergh. <BR/><BR/>No todo, a terceira parte da saga de Ocean e amigos não defrauda fans incondicionais nem espectadores ocasionais. E distrai bem de uma dor de cabeça de sexta-feira à noite. <BR/><BR/><BR/>4/10<BR/>
Continuar a ler

E ao 13º fizeram uma bodega

Nazaré

Se o transformarem uma "remake" numa "sequel" foi mesmo brilhante, agora que vemos a continuação vê-se que acabou o pavio da inspiração. Decepcionante! Superficial, inverosímil, previsível, e acima de tudo (apesar dumas cenas cómicas de vez em quando) chato.<BR/><BR/>Haveria um ponto a favor: mostrarem como a indústria do jogo faz batota. Mas nem isso cura o vício do jogo, claro.<BR/><BR/>Para esquecer.
Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!