The Beatles: Eight Days a Week

Votos do leitores
média de votos
Documentário 137 min 2016 M/12 15/09/2016 EUA, GB

Título Original

The Beatles: Eight Days a Week - The Touring Years

Sinopse

<p>Liverpool (Inglaterra), 1962. Uma banda apresenta-se ao vivo no Cavern Club sem imaginar o quanto vai mudar para sempre o rumo da música pop-rock mundial. É ali que os Beatles são "descobertos" por Brian Epstein, que se torna seu agente e lhes reformula a imagem. No mesmo ano, assinam contrato com a Parlophone e rompem para o sucesso com "Love me do", já com a formação que ficará conhecida como "os quatro fabulosos": John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr. O tema é o primeiro de uma série de êxitos que farão deles um fenómeno cultural global. Além do sucesso de vendas, "airplay" e popularidade, têm do seu lado a crítica, que aplaude – até hoje – a musicalidade inovadora associada a um incomparável sentido para a construção de canções. Instala-se a "Beatlemania". Primeiro no Reino Unido. Depois noutros países europeus. Logo a seguir com a invasão às tabelas e aos palcos norte-americanos. Em 1964, já os Beatles são estrelas de alcance e influência sem paralelo. Alvo de admiração, idolatria e até histerismo, constroem uma carreira tão fulminante quanto marcante. Em 1966, após uma intensa (e extenuante) vida de palco, deixam de tocar ao vivo para se dedicarem exclusivamente ao estúdio. O último concerto tem lugar em São Francisco (EUA), a 29 Agosto.<br /> É nestes anos de digressões que se centra o documentário realizado pelo oscarizado Ron Howard ("Uma Mente Brilhante", "Frost/Nixon"). Recorrendo a música, imagens de arquivo e entrevistas – incluindo material raro e inédito –, a produção do filme contou com o apoio dos membros sobreviventes, Paul McCartney e Ringo Starr, e das viúvas de John Lennon e George Harrison (Yoko Ono e Olivia Harrison, respectivamente). PÚBLICO</p>

Realizado por

Críticas Ípsilon

Quatro homens na estrada

Luís Miguel Oliveira

Nada de muito novo a quem conheça a história dos Beatles de trás para a frente, mas a profusão de imagens e sons de arquivo garante ao filme uma dinâmica sempre interessante

Ler mais

Críticas dos leitores

Foi Bom

Joana C

Foi uma boa experiência ver este filme. Não sei bem o que dizer, não teve assim nada de inesperado, a não ser, talvez, as atuações deles com boa qualidade (dentro dos possíveis) e a cores. É um bom filme para compreender a história dos Beatles e o seu impacto no mundo. Recomendo definitivamente!
Continuar a ler

Desilusão

Helena Santos

Muito pobre. Não conseguiu surpreender-me. Não passa de um mero documentário, como tantos outros, que passam pelos canais televisivos.
Continuar a ler

Imperdível!

Joaquim Duarte

Um filme seminal para a compreensão do fenómeno Beatles. São duas horas de puro prazer culminando num concerto que nos transporta aos dias mágicos da Beatlemania quando todo um universo de descoberta e libertação se abria aos "baby boomers".
Continuar a ler

The Beatles

Nelson Faria

Uma extraordinária montagem do filme. Chegamos a perceber o que se passa em palco com os quatro fabulosos - estão rodeados por uma atmosfera ensurdecedora que não deixa ninguém ouvir a música executada. <br /> <br />O filme mostra a razão da carreira destas quatro músicos se poder dividir em duas partes. As grandes composições viriam a partir de 1966 - "A day in the life", "Eleanor Rugby" entre outras. <br /> <br />Filme educativo, da autoria dum grande admirador da banda -o realizador Howard. Howard, aprimorando o som, mostra a força de certas composições na 1ª. fase: "Ticket to Ride", "Help", "Eight Days a Week".É preciso perceber que esta forma de composição e harmonia era absolutamente inovadora. Daí o êxito imediato desta banda de Liverpool. <br /> <br />São 140 minutos imperdíveis - 110 minutos de documentário + concerto último em estádio em Agosto de 1966. A partir desta data a banda alcança o OLIMPO: composições sempre geniais e imortais, uma banda de estúdio. John, Paul, George e Ringo são de todos os tempos.
Continuar a ler

A Beatlemania no seu auge!

Ramiro Esteves Ferreira

Um filme/documentário que capta bem a fase de concertos dos Beatles, com uma boa alternância entre imagens dos concertos, dos bastidores e da época. Focado sobretudo na primeira fase da banda, em que a Beatlemania explodiu, o que nem os próprios Fab Four conseguiam explicar, com imagens de histeria, gritos e desmaios entre as fãs adolescentes, criando um fenómeno mediático e cultural sem precedentes. <br />Acho que é, portanto, um bom documento da história da maior banda Pop de sempre, em que a "invasão" da América passou de sonho a pesadelo, nomeadamente devido à entrevista em que John Lennon afirma que os Beatles eram mais conhecidos que Jesus Cristo, o que caiu mal na conservadora sociedade americana, acabando a banda por fazer o seu último concerto em 1966, dedicando-se depois ao estúdio, criando álbuns totalmente inovadores e mais maduros do que as cançõezinhas de amor da primeira fase (que também foram inovadoras e são intemporais). <br />Aviso: Depois do genérico, ainda passam 30 minutos do último concerto da banda, pelo que é aconselhável permanecer na sala de cinema até ao fim. Aproveito para elogiar a programação da UCI Cinemas que, com várias sessões diárias desta película, mesmo com poucos espectadores (infelizmente) demonstra bom senso e bom gosto.
Continuar a ler

O Filme dos Beatles ainda está por vir

João Tabarra

Este filme mais parece a biografia autorizada e segundo soube aprovada e "manipulada" pela produtora que detem os direitos de imagem dos Beatles, talvez daí ser um filmezinho limpinho. O Filme dos Beatles do realizador Andrei Ujica està a ser ultimado e pelo que já vi, será simplesmente genial.
Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!