Cinecartaz

Nazaré

Relatividade de meia-tijela

O filme, sendo longo, tem o ritmo certo e consegue manter o nosso interesse. Bons desempenhos, efeitos visuais impressionantes. Matt Damon chega na altura certa para trazer novos ares. Mas falta-lhe muita coisa, a começar pela originalidade. Vai buscar ideias um pouco a todo o lado e acaba por soar a falso. Paradoxalmente, o que o argumento tem de melhor é quando entram em cena as mentiras. Vale a pena ver, mas sem expectativas para além do entretenimento inconsequente.

Publicada a 02-01-2015 por Nazaré