Cinecartaz

Pub

Kursk

Título original:
Kursk
De:
Thomas Vinterberg
Com:
Léa Seydoux, Michael Nyqvist, Matthias Schoenaerts, Colin Firth, Max von Sydow, Joel Basman, Matthias Schweighöfer
Género:
Drama
Classificação:
M/14
Outros dados:
LUX/BEL, 2018, Cores, 117 min.

A 12 de Agosto de 2000, durante um exercício naval, duas explosões fazem afundar o submarino Kursk nas águas geladas do mar de Barents. Com 154 metros de comprimento, 18 de largura e o equivalente a quatro andares em altura, o Kursk tem nesse momento 118 pessoas a bordo. Depois de um pedido de socorro enviado para a superfície, os tripulantes que conseguiram sobreviver ao impacto ficam dependentes das decisões das autoridades russas sobre de que modo será feito o resgate. Durante os dias que se seguem, milhões de pessoas por todo o mundo aguardam, de respiração suspensa, notícias da operação de salvamento. Enquanto isso, as autoridades russas – em particular, o presidente russo, Vladimir Putin – são alvo de fortes críticas por parte dos media internacionais, por terem desinformado a opinião pública e atrasado o recurso à ajuda internacional.
Um filme dramático realizado pelo dinamarquês Thomas Vinterberg ("A Festa", "Querida Wendy", "A Caça") que se baseia na obra "A Time to Die: The Kursk Disaster", escrita pelo jornalista Robert Moore que, por sua vez, tem por base a história verídica acontecida no ano 2000. O elenco inclui Matthias Schoenaerts, Colin Firth, Léa Seydoux, Peter Simonischek, Max von Sydow, Matthias Schweighöfer e Michael Nyqvist.
 
 

PUB

Votos dos Leitores

Média da votação dos leitores, num total de 33 votos (carregue na posição pretendida para votar)

Votos dos Críticos

Envie-nos a sua crítica

Para submeter o seu comentário tem que ter javascript activo no seu browser.

Pedimos que respeite os nossos Critérios de Publicação. Reservamo-nos o direito a não publicar quaisquer comentários inadequados ou ofensivos. O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados. Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.

Críticas dos nossos leitores