Cinecartaz

Pub

Happy Hour: Hora Feliz

Título original:
Happy Hour
De:
Ryûsuke Hamaguchi
Com:
Sachie Tanaka, Hazuki Kikuchi, Maiko Mihara, Rira Kawamura
Género:
Drama
Classificação:
M/12
Outros dados:
JAP, 2018, Cores, 317 min.

Para Akari, Sakurako, Fumi e Jun, quatro amigas de longa data, não existem segredos. Quando uma delas se divorcia e desaparece sem justificação, as outras três, que até aí se julgavam felizes nos seus casamentos, começam a pôr em causa as suas próprias vidas...
Um filme dramático sobre as dificuldades dos relacionamentos, com assinatura do japonês Ryûsuke Hamaguchi ("Storytellers"). Seleccionado para o Festival de Locarno (Suíça), venceu o Prémio para Melhor Actriz ("ex aequo" para Sachie Tanaka, Hazuki Kikuchi, Maiko Mihara e Rira Kawamura, as actrizes que dão vida às quatro personagens principais) e teve direito a uma Menção Especial pelo Argumento; no Festival Internacional de Cinema de Singapura, recebeu o Prémio de Melhor Realização; e no Asia Pacific Screen Awards (Austrália) arrecadou o de Melhor Argumento. Devido aos seus 317 minutos de duração, este filme é estreado em três partes durante duas semanas consecutivas. PÚBLICO

PUB

Votos dos Leitores

Média da votação dos leitores, num total de 28 votos (carregue na posição pretendida para votar)

Votos dos Críticos

Não existem votos dos nossos críticos.

Envie-nos a sua crítica

Para submeter o seu comentário tem que ter javascript activo no seu browser.

Pedimos que respeite os nossos Critérios de Publicação. Reservamo-nos o direito a não publicar quaisquer comentários inadequados ou ofensivos. O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados. Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.

Críticas dos nossos leitores

  • António Dias

    Happy Hour

    Um dos mais notáveis filmes que me foi dado ver nos últimos anos! Simplesmente brilhante a (continuar a ler)

  • José Miguel Costa

    3 estrelas

    O filme “Happy Hour” do jovem realizador Ryûsuke Hamaquchi poderia ser descrito (em (continuar a ler)

  • Maria Gabriela Vaz Moniz dos Santos

    Imperdível

    Ainda só tendo visto a parte I, farei "horas extraordinárias" para não perd (continuar a ler)