Jojo Rabbit

Votos do leitores
média de votos
Comédia Dramática, Guerra 108 min 2019 M/12 30/01/2020

Título Original

Jojo Rabbit

Sinopse

<div>A acção decorre na Alemanha, durante Segunda Grande Guerra. Jojo tem dez anos e é um fervoroso adepto do nazismo. Tendo Adolf Hitler como ídolo e amigo imaginário, mal pode esperar para se tornar membro da Juventude Hitleriana, que transforma crianças e adolescentes comuns em perfeitos espécimes da raça ariana. Até ao dia em que conhece uma rapariga judia que a mãe mantém escondida no sótão de sua casa. Se, a princípio, Jojo não consegue esconder a aversão que ela lhe causa, com o passar do tempo, acaba seduzido pela sua humanidade. Essa amizade vai vira-lhe o mundo do avesso e fazê-lo colocar em causa tudo aquilo em que sempre acreditou.</div><div>Uma comédia nos limites do absurdo, com assinatura do realizador de ascendência judia Taika Waititi – que também dá vida à personagem de Hitler, o amigo fictício do protagonista –, numa adaptação do romance "O Céu Numa Gaiola", de Christine Leunens. Os actores Roman Griffin Davis, Thomasin McKenzie, Scarlett Johansson, Sam Rockwell e Rebel Wilson também participam no elenco. Estreado no Festival Internacional de Cinema de Toronto, onde recebeu o prémio do público, "Jojo Rabbit" foi nomeado para seis Óscares – entre as quais Melhor Filme, Melhor Actriz Secundária (Johansson) –, recebendo o de Melhor Argumento Adaptado. PÚBLICO</div>

Realizado por

Taika Waititi

Elenco

Roman Griffin Davis, Scarlett Johansson, Sam Rockwell, Taika Waititi, Thomasin McKenzie

Críticas Ípsilon

O meu amigo Hitler

Luís Miguel Oliveira

A “comédia de nazis” do neo-zelandês Taika Waititi é duma inépcia tão grande, no tratamento da História, na redução da II Guerra Mundial a um conto de fadas narrado a partir do ponto de vista um garoto alemão totalmente “nazificado” que se arrisca a ser não “politicamente incorrecto”, mas politicamente tonto.

Ler mais

Críticas dos leitores

Genial

Inês Costa

Este filme é um dos melhores que vi. Só quem não percebe nada de cinema é que lhe daria apenas uma estrela. Uma sátira tão bem filmada com diálogos perfeitos faz-nos rir e chorar ao mesmo tempo. Foi uma agradável surpresa e quem ainda não viu não sabe o que perde!

Continuar a ler

Uma desagradável surpresa

Afonso

Infelizmente confirmei aquilo que já tinha lido: ou se gosta ou se detesta profundamente. Tenho alguma dificuldade em aceitar que uma criança, cujo mentor imaginário é HITLER, aqui transformado numa personagem afável e bonacheirona, tenha sido utilizada para este papel. Um título mais adequado teria sido, por exempo: "Brincar com o Mal Absoluto". <br />A 2ª Grande Guerra causou 85 milhoes de mortos, dos quais, aprox 27 milhoes russos (URSS), 7 milhões alemães e austriacos, 6 milhoes polacos, 3 milhoes japoneses, 17 milhoes chineses, 600 mil franceses, 400 mil americanos, 450 mil briânicos, etc As estatísticas por país incluem 6 milhoes de judeus mais 5 milhões, de etnia cigana, homossexuais e presos políticos. O realizador Taika Waititi, tambem de etnia indígena, não se deveria ter prestado a esta farsa que não honra esta nossa memória histórica colectiva.

Continuar a ler

Maravilhoso

Mafalda leitao

Este filme é de uma beleza e humanidade... A realização, a fotografia, a interpretação, o argumento, com destaque para os diálogos absolutamente tocantes fazem deste filme um dos melhores que já vi. De facto, concordo em absoluto com o comentário de "zero pontos para o crítico".

Continuar a ler

Imperdível

Patrícia Fazenda

Felizmente ignorei a crítica que claramente não atinge a inteligência deste filme sublime, humano e absolutamente hilariante. Não é tarefa fácil fazer-nos ir e chorar ao mesmo tempo. Zero estrelas para o crítico

Continuar a ler

Belíssima surpresa

Maria Oliveira

Filme encantador, de uma beleza e ternura inexcedíveis. Totalmente subestimado nos Óscares. Faz-nos rir e chorar como só o bom cinema sabe fazer. A não perder.

Continuar a ler

Caricatura de uma Lavagem Cerebral

Ramiro E. Ferreira

Filme que se vê com agrado, num tom de comédia que acaba por ser uma crítica mordaz ao regime nazi e à "lavagem cerebral" que era feita aos jovens alemães da altura. <br />Bem realizado, com uma boa fotografia e boas interpretações, onde tenho de destacar Scarlett Johansson e o realizador Taika Waititi, que representa o amigo imaginário do jovem Jojo, numa caricatura patética e leve do ditador alemão do séc. XX.

Continuar a ler

Jojo Rabbit

Luis Gabriel

Uma bela sátira. Este crítico Luis Miguel Oliveira não entende nada de cinema... <br />Bom filme vão ver!

Continuar a ler

Innocent Rabbit

JR

Curioso filme de sátira ao nazismo, envolvendo uma criança e o seu amigo imaginário, nada mais nada menos que Adolf Hitler. Acompanhada de uma excelente banda sonora, com alguns gags bem conseguidos, cenários competentes e uma, mais uma, excelente interpretação de Scarlett Johansson, esta fita revela-se muito interessante por fugir aos padrões habituais (Óscar para o melhor argumento adaptado) e de nos encantar pela simplicidade da inocência, de um Jojo tão cândido e inofensivo como o coelhinho que recusou matar.

Continuar a ler

Boa comédia e sátira ao nazismo

Paulo Lisboa

Fui ver este filme, porque achei o argumento potencialmente interessante, uma espécie de comédia em termos satíricos ao nazismo. <br />Gostei do filme. É um filme que se vê bem, tem boas cenas de humor, um recriar histórico da época bom, uma boa realização, e boas actuações de todos os actores, em especial a do realizador, que interpreta um Hitler bufão e histriónico na perfeição, e a dos miúdos, que confere uma genuinidade muito grande ao filme. <br />Estamos perante um bom filme de comédia e de sátira ao nazismo. <br />Numa escala de 0 a 20 valores, dou 15 valores a este filme.

Continuar a ler

Excelente!

Alex

Que boa surpresa! <br />Ignorem qualquer crítica negativa e vão ver o filme porque vale mesmo a pena! <br />Sensibilidade e muitas emoções. <br />Brilhante!

Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!