A Ilha

Votos do leitores
média de votos
Drama, Ficção Científica, Thriller 136 min 2005 M/12 18/08/2005 EUA

Título Original

The Island

Sinopse

Em meados do século XXI, Lincoln (Ewan McGregor) é um dos habitantes de um aparentemente perfeito, mas rigorosamente controlado, complexo. Tal como a grande maioria dos habitantes desse complexo, Lincoln sonha ser escolhido para ser enviado para a ilha - o único lugar não controlado do planeta. É então que descobre que tudo na sua vida é mentira e que ele vale mais morto que vivo. <br /> Juntamente com Jordan (Scarlett Johansson), outra residente do complexo, tenta uma ousada fuga para o desconhecido mundo exterior. Mas terá que lutar desesperadamente para sobreviver, pois vai ser implacavelmente perseguido. PÚBLICO

Críticas Ípsilon

A Ilha

Mário Jorge Torres

Ler mais

Os custos da insularidade

Luís Miguel Oliveira

Ler mais

Críticas dos leitores

Demasiado populista

Nuno Leite Castro

Este filme, foi na maioria dos casos em Portugal, em lojas de aluguer de vídeo, o filme mais solicitado de 2006.<BR/>Uma boa operação de casting, e de receita, mas que de facto o filme não revela em si, ser bom.<BR/>Demasiada fantasia, tentando colocar junto da realidade, uma confusão tremenda de argumento. Scarlett, no seu pior, salva-se a sua beleza, um filme feito para as massas, acção, acção,acção e tiros, enredo zero. <BR/>Na minha opinião o filme não revela nada de novo e aquilo que poderia ser uma boa história, acaba por se perder nas explosões e demasiada ficção, e em nada nos aproxima de uma realidade presente ou futura como o filme nos que incutir.<BR/>Na escala de 0 a 10 de Nuno Leite Castro, leva um redondo 4.<BR/>

Continuar a ler

Duas faces da mesma moeda

Rui Costa

É um bom filme, com uma mensagem pertinente. É apenas a minha opinião e, para mim, isso é que conta. Aliás, o que para mim é bom, pode não o ser para outros. É esta diversidade de opiniões que permite cada qual gostar de coisas diferentes. E ainda bem que assim é. Por isso, gostaria de perguntar aos críticos: o que é um crítico? Quem é que me garante que a opinião de uma pessoa que se intitula crítico é melhor do que a minha? Como justificam as críticas diferentes para o mesmo filme e vindas dos próprios críticos? Como é que alguém se torna crítico? Há algum curso legal, aceite, credível, respeitado, para se ser crítico? O cinema não precisa de críticos e eu não preciso das opiniões dos outros porque tenho as minhas.

Continuar a ler

Um bom argumento

Joana Abreu

Um filme que vem retratar um assunto actual de uma forma muito suave, que não se perde nos efeitos demasiados futuristas. É um argumento que conseguiu um equilibrio entre um futuro próximo (não longiquo) e o nosso presente. Com qualidade mas demasiado previsível.

Continuar a ler

Grande filme

Leonor

Posso não ser minimamente qualificada, mas foi com alguma desilusão que li a crítica a este filme que recentemente vi. Adorei o filme - aliás, a primeira parte, aquela em que é dado especial ênfase à clonagem, achei apaixonante. Mas tenho de concordar que a segunda parte do filme, aquela que esperava ser a mais emocionante, não superou as expectativas... Contudo, um bom filme de ficção científica que eu vou rever com grande satisfação.

Continuar a ler

Como estragar um filme com potencial

n.d.

Devo dizer que até tinha criado alguma expectativa em relação a "A Ilha" e ao Michael B. Será que era desta que ele iria realizar algo de jeito? Infelizmente, foi igual a si mesmo. O filme, devo dizer que até tinha uma história com potencial, um pouco de "Admirável Mundo Novo" com o "Matrix" à mistura, mas ela foi completamente relegada para segundo plano por efeitos especiais e sequências de acção ao estilo Hollywood. Mau, mau, mau. Um filme que apenas se baseia em tecnologia sem apostar num bom argumento nunca pode ser um bom filme. As prestações dos actores nem aquecem nem arrefecem, também se deva dizer. Talvez mesmo por culpa do realizador... De salientar no filme é apenas a qualidade excelente em termos de sonoplastia e de uma boa banda sonora. Resumindo, 5€ muito mal gastos.

Continuar a ler

Ficção?

Ana Filipa

Este Verão pertenceu à ficção científica: "Star Wars 3", "Guerra dos Mundos" e "A Ilha". Ao contrário dos primeiros, "A Ilha" não tem a ver com extraterrestres mas sim com o futuro imposto pelos seres humanos. O tema é bom, o filme nem por isso. O melhor mesmo é a interpretação de Ewan McGregor. O resto são as perseguições, as explosões e os diálogos demasiado óbvios dos "blockbusters" desta altura...

Continuar a ler

Simplesmente espectacular

Daniela

"A Ilha" é um daqueles filmes que quando acabam, nós queremos continuar sentados na cadeira do cinema à espera que continuem. Queremos ver sempre mais e mais! Os actores têm aqui um desempenho que adorei, a história de "A Ilha", ainda que se encontre num contexto demasiado recente, acho eu, foi super-fixe, e ao realizador dou os Parabéns. Tal como já tinha dito, a frase que se adequa a este filme é: Simplesmente espectacular.

Continuar a ler

Bom filme mas...

:-)

É facto que hoje em dia há cada vez uma maior abundância de filmes do futuro. Algo que não critico, muito pelo contrário, visto que é sempre uma expectativa e curiosidade em ver como os diferentes realizadores imaginam e concebem "a cidade do futuro". Neste aspecto, este filme não nos traz nada de novo. Temos o aspecto da clonagem, as avançadas tecnologias e as típicas "cidades futuristas". Apesar de tudo penso que a ideia e a história do filme até são bastante interessantes. Com muita acção e bons efeitos especiais à mistura, aconselho a todos a ver o filme.<br/><br/>Gostei bastante, dizendo desde já que não achei a dupla Ewan McGregor e Scarlett Johansson a melhor que se poderia ter arranjado. Não sei bei explicar porquê mas faltou um certo enquadramento dos dois no filme ou talvez nas personagens. Talvez percebam. Tirando isto, penso que é um filme bastante bom.

Continuar a ler

Homens, reservas de órgãos

Pedro Ramos

Trata-se de um bom filme de acção/aventura/ficção científica, com efeitos especiais q.b. Mas trata-se sobretudo de um filme que, contra a cultura dominante, equipara claramente a clonagem dita "terapêutica" à "reprodutiva", expondo a enorme ameaça que esta técnica representa para a liberdade e a dignidade humanas. Com efeito, toda a clonagem reproduz um ser humano, com a possibilidade/aposta na sua utilização terapêutica, ainda no estado embrionário ou depois do nascimento. No filme, os clones, já adultos, são utilizados para o fornecimento de órgãos para transplante e para o desempenho de tarefas - como a gravidez - menos apetecidas pelos seus "donos" (os clonados).<br/><br/>Torna-se assim claro que a distinção terapêutica vs. reprodutiva não é mais do que um artifício semântico, sem fundamento biológico e/ou ético. Filme que vale pela reflexão que suscita sobre este "avanço" das biotecnologias modernas.

Continuar a ler

Adorei o filme

Gustavo

Eu sinceramente adorei o filme. Tem uma grande história, a relação entre os dois actores principais está muito bem conseguida e as cenas de acção não farão mal a ninguém por serem vistas. Sinceramente, lamento que estes críticos dêem mais valor ao realizador que ao filme em si. Até pode ser um bom filme, mas se é do realizador tal, com o curriculum tal, e ainda por cima de acção, nem é preciso ver o filme para saber a nota que lhe deverá dar! Muito melhor que "Pearl Harbor" ou "Armageddon", "A Ilha" é no meu entender um grande filme a não perder.

Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!