Cinecartaz

Pub

Até Que o Porno Nos Separe

Título original:
Até Que o Porno Nos Separe
De:
Jorge Pelicano
Género:
Documentário
Classificação:
M/16
Outros dados:
POR, 2018, Cores, 89 min.

O realizador Jorge Pelicano – autor de "Ainda Há Pastores?" (2006), "Páre, Escute, Olhe" (2009) ou "Pára-me de Repente o Pensamento" (2014) –, segue a jornada emocional de Eulália Almeida, uma mulher católica de 65 anos, a morar nos arredores do Porto, que inicia um processo de reaproximação ao filho, Sydney Fernandes, depois de descobrir que ele, emigrado na Alemanha, é homossexual e actor conceituado de filmes pornográficos. "O filme é a pura realidade da minha vida, do sofrimento que passei para que este filho não se perdesse, para que eu não perdesse esse filho, porque os filhos nunca se perdem", diz Eulália Almeida. "Até que o Porno nos Separe" foi distinguido no Festival Roze Filmdagen (um dos mais importantes festivais de cinema LGBTQ), em Amesterdão, e recebeu o prémio de Melhor Documentário no Festival Caminhos do Cinema Português. PÚBLICO

PUB

Votos dos Leitores

Média da votação dos leitores, num total de 32 votos (carregue na posição pretendida para votar)

Votos dos Críticos

Envie-nos a sua crítica

Para submeter o seu comentário tem que ter javascript activo no seu browser.

Pedimos que respeite os nossos Critérios de Publicação. Reservamo-nos o direito a não publicar quaisquer comentários inadequados ou ofensivos. O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados. Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.

Críticas dos nossos leitores