Cinecartaz

José Miguel Costa

3 estrelas

Os cineastas Eric Toledo e Olivier Nakache no seu filme "Especiais" fazem "campanha" pelas pequenas organizações particulares de solidariedade social "ilegais" (que tapam alguns "buracos" que o Estado francês não consegue suprir), através da apresentação da história de um judeu e um muçulmano, dois (amigos) alegados heróis sem poderes sobrenaturais (nem qualificação técnica), que acolhem (em condições precárias) crianças e adolescentes portadores de autismo grave e, em simultâneo, promovem a integração de jovens provenientes de meios socioeconómicos desfavorecidos (ao colocá-los como monitores/cuidadores).

Uma comédia dramática com uma linguagem algo documental (baseada em factos veridicos) que resulta apelativa, tanto pelo magnetismo emanado pela dupla de protagonistas (Vincent Cassel e o sempre excelente Reda Kabet - que interage naturalmente com os actores não profissionais detentores de patologia) como pela fluidez da sua narrativa (sem grandes tramas, é certo) que não apela a dramatismos excessivos e, inclusive, introduz apontamentos de "humor fácil" nos seus (pouco explorados) subenredos (virtude essa que acaba também por constituir-se como a sua principal fraqueza).
Acresce a opção por imagens ágeis, captadas com câmera na mão, que ajudam (muito) à fluidez desta pelicula "fofinha" (impossivel de antipatizar, por mais handicaps que se lhe possam apontar ... até pela temática que aborda e pelas caracteristicas especiais de alguns dos seus intervenientes).

Publicada a 06-03-2020 por José Miguel Costa