Cinecartaz

Francisco Zuzarte

O rei que ainda é Leão em 2019

Diziam a histórias antigas que os nossos avós nos contavam, “no tempo em que os animais falavam” havia um leão corajoso de nome Mufasa, rei de tudo o que o Sol avista. E falava.
Talvez por isso Walt Disney tenha pegado na ideia, e tenha posto a falar o Rato mais famoso do mundo: Mickey.
Não sei quantos desenhos em sequência terão sido desenhados para fazer Branca de Neve ou a Bela Adormecida.
Não sei também quanto tempo terão tomado a toda uma equipa para os fazer.
Mas como tudo na vida evolui, não se sabe algumas vezes se para melhor ou pior, chegou a animação por computador de que será pioneira a Pixar. Talvez por isso a Walt Disney lhes tenha dado uma piscadela de olho, quem sabe mútua, para chegarem a um acordo e proporcionarem-nos com alguns bons filmes.
Chegou agora, “a mania” dos remakes de filmes da Disney. Uns mais bem conseguidos que outros ("O Livro da Selva" continua a ser para mim o mais bem conseguido de todos os que já vimos), agora chega Rei Leão.
Ora, não sendo possível amestrar toda a bicharada que aparece no filme, recorre-se à animação digital, de tal maneira perfeita que até consegue atribuir expressões humanas a animais que se pretende apresentar como de carne e osso.
Finalmente, há os acasos do destino que fizeram com que o filme estreasse em Portugal a 18 de Julho de 2019, 25 anos depois do primeiro e um dia antes de celebrar os 50 anos da alunagem lunar, hoje dia 19 de Julho.
Se ainda hoje há muita gente que acredita que lá não fomos, foi tudo feito em Hollywood, podem acreditar que este Rei Leão 2019 foi feito durante três anos com o que de melhor há em software para cinema e que dá vida a animais de “carne e osso”. Assim parece.
Como gostos não se discutem, vão ver e façam o vosso juízo.
Há algumas vozes bem conseguidas na versão inglesa, destaque sem qualquer comparação possível para James Earl Jones (Mufasa). A loucura de Pumbaa não se reflecte nesta versão, na voz que a voz que o actor lhe dá.
Se tiverem hipótese de em IMAX 3D, está muito visualmente muito bom.
Afinal, 25 anos depois, é o Rei Leão, 2019.

Publicada a 19-07-2019 por Francisco Zuzarte