Cinecartaz

Raul Gomes

Doce melancolia

Sem os Beatles o mundo seria muito pior.
Uma parábola excelente sobre o desconhecimento da música deles, num universo em que tudo se sabe.
Comédia excelente, com narrativa surrealista, em que o twist, torna plausível uma realidade absurda.
Richard Curtis, o argumentista, transporta-nos numa viagem ao nosso interior, provocando-nos uma adrenalina, sufocante, das memórias que julgávamos já ultrapassadas, mas que a música nos reaviva e reanima.
É seguramente uma mais valia, num filme que deve ser visto, ouvido e sentido, especialmente por quem viveu esse tempo inolvidável.
Os mitos, não desaparecem da nossa memória, continuam vivos, tal como a personagem de John Lemon que aparece no final.
As mais belas músicas de sempre de Sir Paul Mccartney e de John Lemon, reconhecidas com humildade e coragem na personagem do próprio Ed Sheran.
Um belíssimo filme de entretenimento de Danny Boyle, a que falta um nome mais sonante para protagonista, que o elevaria a um filme de culto., mas que apesar de tudo tem momentos, que nos dias de hoje, de música chiclete, poderá proporcionar a um bom tema de conversação, com laivos de saudade entre amigos.

Publicada a 27-06-2019 por Raul Gomes