Cinecartaz

Luisa Santos

Estou apaixonada

Eu não gosto deste filme. Eu estou apaixonada por ele, guardando-o no peito como um objecto raro. Sem saber que era baseado nas memórias do realizador na altura em que o vi, apercebi-me ainda assim desta componente de memória, talvez pelas escolhas que o director fez de enquadramento e luz. Há um distanciamento relativamente à acção e às personagens. E ao mesmo tempo tudo é imbuído de amor pela forma como a câmara segue olhares e gestos. É obviamente um filme pessoal, feito com muito amor e regozijo-me que a netfliz tenha dado liberdade a Cuaron de criar esta obra muito especial. Vale a pena só pela cinematografia. Vale a pensa só pela cena inicial e pela cena final.

Publicada a 08-02-2019 por Luisa Santos