Cinecartaz

Ana Costa

Soporífero

Dos filmes mais chatos que vi, podia ser uma curta ou um videoclip. Argumento medíocre num filme desprovido de qualquer alavanca narrativa que entusiasme o espectador . Os monólogos da personagem principal são uma enorme xaropada. Os efeitos especiais e a suposta "poesia visual" não justificam o tempo e o dinheiro gastos. A Clooney a fazer de si próprio só falta uma máquina de café. Chato, muito chato.

Publicada a 08-02-2016 por Ana Costa