Cinecartaz

Veja aqui o novo Cinecartaz

Anónimo

Bom filme

É um bom filme. Pena ser quase três horas, podia-se reduzir um pouco. Este lembra-me um outro grande filme do realizador Darren Aronofsky, "A fonte" de 2006. Passa-se em três épocas distintas, em que os protagonistas encontram-se e têm personagens diferentes. É bastante parecido com este, aborda a espiritualidade, o amor e a história. No "Cloud Atlas", gosto particularmente da história da Somni 451, da história do senhor Cavendish e do Adam Ewing O filme tem várias mensagens: que o verdadeiro amor é imortal (que pode-se encontrar em outras vidas), que os nossos actos podem ter implicações no futuro, que podemos assumir várias identidades durante as nossas vidas (reencarnação) e que há sempre uma oportunidade para aprender a corrigir os erros, nem que seja noutra vida. É um filme com uma abordagem claramente espiritual, muito budista e hinduísta. Reencarnar até atingir a perfeição (não há perfeição, mas perto dela). Podia-se abordar também as perguntas que todos fazemos, para onde vamos, de onde vimos e o que há no universo. Mas isso seria matéria para outros filmes. Eu espero que os irmãos Wachowski, escrevam ou influenciem-se por bons livros e autores sobre estas perguntas.
De resto é um bom filme, em que todos podemos ter uma oportunidade de sermos felizes e aprender com a(s) vida(s).

Publicada a 02-12-2012 por Anónimo