Linha Vermelha

Votos do leitores
média de votos
Documentário 80 min 2011 M/6 12/04/2012

Título Original

Linha Vermelha

Sinopse

"Torre Bela", de Thomas Harlan, é um documento único e extraordinário sobre a ocupação da Herdade da Torre Bela no Ribatejo no pós-25 de Abril. A 23 de Abril de 1975, ex-trabalhadores agrícolas e ex-prisioneiros políticos invadem a quinta, propriedade do duque de Lafões, numa acção rara no Ribatejo, quando a maioria das ocupações se passavam no Alentejo e o Ribatejo permanecia refúgio da direita. 37 anos após a rodagem deste filme, José Filipe Costa volta aos seus protagonistas e à sua equipa. De que maneira Harlan interveio nos acontecimentos que parecem desenrolar-se naturalmente frente à câmara? O que é feito hoje dos heróis da altura? O que pensam sobre a ocupação e sobre o filme "Torre Bela"? Que memórias têm dos acontecimentos?<br />"Linha Vermelha" pretende ser um estudo sobre o filme de Harlan e, ao responder a estas questões, demonstrar como "Torre Bela" continua a marcar a história de um período revolucionário português. PÚBLICO

Realizado por

José Filipe Costa

Críticas Ípsilon

Linha Vermelha

Luís Miguel Oliveira

Ler mais

Linha Vermelha

Vasco Câmara

Ler mais

O poder da imagem

Jorge Mourinha

Ler mais

Críticas dos leitores

MIGUEL COSTA

<p>"Linha Vermelha", poderá "definir-se" como um filme (documental) sobre um filme (o "Torre Bela", filmado, em 1975, pelo realizador alemão Thomas Harlan - considerado como um exemplo único do "cinema militante" - utilizado na actualidade como "documento histórico" -, através do qual é relatada "in vivo" a ocupação, no pós 25 de Abril, por parte de trabalhadores agrícolas e ex-prisioneiros políticos, de uma herdade de 2000 hectares no Ribatejo, pertença dos duques de Lafões).<br />37 anos após a rodagem do filme, José Filipe Costa volta aos seus intervenientes e à equipa de filmagem que acompanhou Thomas Harlan (entretanto falecido) para tentar perceber se o filme em questão é efectivamente uma prova fidedigna dos acontecimentos ocorridos na época, que pareceram desenrolar-se naturalmente frente às câmaras, ou se, pelo contrário, não passou de uma manipulação de parte da verdade (na qual os "actores não se limitaram a improvisar"), com o objectivo de fazer passar determinada mensagem politica (tese que parece vir a provar-se verdadeira quer através das entrevistas efectuadas no terreno quer pela análise cientifica do material/processo de montagem do filme).<br />José Flipe Costa tenta demonstrar desta forma, utilizando esta pelicula como caso exemplicativo, o poder da imagem e da manipulação, não se interessando tanto por saber como vivem no presente os "Robin Hoods" da altura (o que é pena!). Mais que "desmontar uma época" o realizador opta por "desconstruir/desmistificar" um filme.</p>

Continuar a ler

Fernando

Mais uma montagem do "Torrebela".<br />Com palha pelo meio.

Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!