Avatar

Votos do leitores
média de votos
Acção, Aventura 162 min 2009 M/6 22/09/2022 EUA

Título Original

Sinopse

Apesar de confinado a uma cadeira de rodas, Jake Sully (Sam Worthington), um ex-marine, continua a ser um combatente. Assim, é recrutado para uma missão a Pandora, um corpo celeste que orbita um enorme planeta gasoso, para explorar um mineral alternativo chamado Unobtainium, usado na Terra como recurso energético. Porém, devido ao facto de a atmosfera de Pandora ser altamente tóxica para os humanos, é usado um programa de avatares híbridos, que possibilita a transferência da mente de qualquer humano para um corpo nativo.
Como as relações entre as duas raças tem estado em crise, Jake, já no seu corpo avatar, é também incumbido de tentar infiltrar-se naquela sociedade e encontrar uma forma de a dominar. Mas após ter sido salvo por Neytiri (Zoe Saldana), uma bela nativa, e perceber que afinal as ordens da Terra não vão ao encontro daquilo em que sempre acreditou, Jake questiona as razões. Ao ver-se dividido entre os pacíficos Na'vi e as forças que estão empenhadas em destruí-los, Jake toma a posição em que acredita. PÚBLICO

Críticas Ípsilon

Avatar

Luís Miguel Oliveira

Ler mais

Avatar

Vasco Câmara

Ler mais

Avatar

Mário Jorge Torres

Ler mais

O novo mundo

Jorge Mourinha

Ler mais

Críticas dos leitores

Obrigatório ver!!

Nelly Santos

É mesmo isso!! Quer se goste ou não de ficção cientifica, este filme ultrapassa e transcende esta categoria superando todas as expectativas do espectador. A banda sonora (James Horner e está tudo dito!!), os efeitos visuais, as 3D, estão muito à frente do que esperava. Os valores morais nele contidos e a espectacularidade com que nos são expostos, agarram-nos ao ecran desde o primeiro ao último minuto, aliás a reacção dos outros espectadores na sala, onde não se ouvia o zumbido de uma mosca e o uníssono bater de palmas no fim do filme, revela tudo o acima exposto!! Já vi este filme no cinema 3 vezes e não penso ficar por aqui. Brilhante. Posso mesmo afirmar que É O MELHOR FILME QUE JÁ VI ATÉ HOJE!!!
Continuar a ler

Desilusão

Henrique Monteiro

O filme “Avatar” foi uma verdadeira desilusão para mim. O cinema constitui a melhor das sete artes, a arte que neste momento consegue mais unir as pessoas e as culturas e este filme nisso acabou por ser uma desilusão. Este filme não é nada mais do que um instrumento para o incremento da comercialização de efeitos especiais para enriquecer ainda mais a indústria cinematográfica do cinema. Este filme é um cliché, uma perfeita mistura de “Matrix”, “O Senhor dos Anéis”, “Parque Jurássico” e “Pocahontas”. Fiquei muito desiludido com este filme, e de 1 a 5, acho que daria uma nota de 1,5. A única coisa que ainda gostei foi da interpretação de Sigourney Weaver, o resto é deplorável. Como é que se pode chamar de filme algo que nem história tem?
Continuar a ler

Maravilhoso!!!!

anonimo

Poucas palavras: MELHOR FILME DO MUNDO!!!!!!
Continuar a ler

Avatar

Bela

Já foi tudo dito sobre este filme. No entanto, quero também aqui deixar a minha impressão. Este é, na realidade, um grande filme a nível visual, podendo até dizer que é um prodígio. Mas não devo esquecer que achei a primeira metade do filme secante, pois a história poderia ter sido melhor explorada e assim teríamos um filme menos medíocre ao nível do conteúdo.
Continuar a ler

Avatar

Bela

Já foi tudo dito sobre este filme. No entanto, quero também aqui deixar a minha impressão. Este é, na realidade, um grande filme a nível visual, podendo até dizer que é um prodígio. Mas não devo esquecer que achei a primeira metade do filme secante, pois a história poderia ter sido melhor explorada e assim teríamos um filme menos medíocre ao nível do conteúdo.

Continuar a ler

Van der Rohe

Mies

Com a bruxaria que fizeram ao Cameron não podíamos esperar outra coisa, o filme é bom, mas encontra-se limitado em termos de argumento. Com a amarração que o realizador tinha, era difícil ir mais além. Apesar de tudo gostei imenso do filme.
Continuar a ler

Excepcional

Hari Amado

Magnífico ;o)
Continuar a ler

Filme

çlkjhgf

Muito bom. Excelente.
Continuar a ler

Desafio e vitória

Pedro Soares Lourenço

Já tudo terá sido dito sobre “Avatar”? Talvez, ainda assim quero deixar aqui umas linhas. Como sabem “Avatar” colocar um sem número de questões; eu fico-me apenas por dois planos. Adjectivamente é impossível continuar a ver prodígios tecnológicos como “Avatar” sem colocar o cinema de hoje num plano ontológico. Em “Avatar” não estamos perante cinema ou, concedo, não estamos apenas perante cinema. Sendo certo que a questão já se colocou anteriormente aquando a passagem do mudo para o sonoro ou no momento que a imagem em movimento ganhou cor, certo é que o devir tecnológico lança objectos como “Avatar” para um plano metacinematográfico (não sei se a palavra existe, mas cai aqui que nem uma luva). Nada a fazer, a discussão terá de ser feita e, na minha nada humilde opinião, “Avatar” não é cinema, ou, no mínimo, não é apenas cinema. Substantivamente, “Avatar” é mais do mesmo. O que mais temos visto no grande ecrã são ensaios sobre o bem e o mal enquadrados pela questão da natureza humana. De “Apocalipse Now” a “Braveheart”, passando pela saga da “Guerra das Estrelas” e a filmes menores como "Waterworld" (de uma ou outra forma todas estas obras surgem em nota e rodapé em “Avatar”) já conhecemos de fio a pavio o que Hollywood sabe do assunto. No mais, “Avatar” cumpre com mestria a função com que foi desenhado: entreter compulsivamente. Tem uma banda sonora (coisa que infelizmente poucos parecem notar) irrepreensível e, naturalmente, tal como fez na entrega dos Globos de Ouro e vai fazendo no boxoffice, irá ganhar tudo o que tem para ganhar. Por outras palavras, se ainda não viram, faça como eu: não percam.
Continuar a ler

A experiência Avatar

Susana Duarte Martins

De que vivem os filmes cuja acção não assenta sobre a imagem? De personagens bem caracterizadas e, sobretudo, de bons argumentos. “Avatar” vive demasiado da imagem, o argumento deixa a desejar, não conseguindo nunca esquecer que se trata de um filme de Hollywood. Filme de acção, de guerra, os diálogos típicos, a personagem que começa arrogante e depois se torna um herói... Quantas vezes não o vimos antes? A mensagem ecológica também não é uma novidade. Vale a experiência 3D e a construção, essa exímia, de um mundo mítico de uma beleza inacreditável. Now, close your eyes...
Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!