Cinecartaz

Pub

Ao Encontro de Mr. Banks

Título original:
Saving Mr. Banks
De:
John Lee Hancock
Com:
Emma Thompson, Tom Hanks, Annie Rose Buckley
Género:
Drama, Biografia
Classificação:
M/12
Outros dados:
EUA/GB/Austrália, 2013, Cores, 125 min.

Todos conhecem Mary Poppins, a simpática personagem com o mesmo nome que, com os seus encantamentos, agitou o quotidiano da família Banks, tornando-o verdadeiramente "supercalifragilisticexpialidocious". O que quase ninguém sabe é a extraordinária história que está por detrás da produção do filme. Aqui se conta como Walt Disney, numa tentativa de cumprir uma promessa feita às suas filhas, lutou durante duas décadas para conseguir os direitos de autor sobre a obra literária. Depois de muitas negociações e algumas dificuldades de entendimento com a escritora P. L. Travers, Disney conseguiu conquistar o seu coração e transformar aquela história numa comédia musical que viria a tornar-se um dos clássicos mais amados da história do cinema. Realizado em 1964 e tendo como protagonista a actriz Julie Andrews, o filme acabou por receber 13 nomeações da Academia de Hollywood e conquistar cinco Óscares nas categorias de melhor actriz, efeitos visuais, montagem, banda sonora original e canção original.
Produzido pela Walt Disney Pictures, “Ao Encontro de Mr. Banks” conta com a realização de John Lee Hancock, segundo um argumento de Kelly Marcel e Sue Smith. No elenco, os actores Emma Thompson, Tom Hanks, Colin Farrell, Paul Giamatti, Jason Schwartzman e Bradley Whitford, entre outros.PÚBLICO

PUB

Votos dos Leitores

Média da votação dos leitores, num total de 89 votos (carregue na posição pretendida para votar)

Votos dos Críticos

Envie-nos a sua crítica

Para submeter o seu comentário tem que ter javascript activo no seu browser.

Pedimos que respeite os nossos Critérios de Publicação. Reservamo-nos o direito a não publicar quaisquer comentários inadequados ou ofensivos. O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados. Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.

Críticas dos nossos leitores