Cinecartaz

José Miguel Costa

4 estrelas

“O Divã de Estaline”, a nova obra de Fanny Ardant, é uma surrealista fábula politica, algo poética e non sense, sobre Estaline (protagonizado por Gerard Depardieu) e os seus tiques de ditador totalitarista que a todos aterroriza, inclusive, aqueles que alegadamente lhe são próximos (nomeadamente, a sua amante de há 30 anos), tal é a arbitrariedade e barbaridade do seu comportamento.
A acção desta coprodução franco-portuguesa (quase integralmente filmada no Hotel do Bussaco) decorre, na década de 50 do século XX, num palácio de campo (no qual Estaline se encontra para repousar durante uns dias), e gira em torno de um alegado triângulo (pseudo) amoroso, que inclui o próprio, a amante (com a qual “brinca” aos psicanalistas) e um jovem artista que aí se encontra para discutir o projecto de um monumento de homenagem ao ditador russo.

Publicada a 27-01-2017 por José Miguel Costa