O Carteiro de Pablo Neruda

Votos do leitores
média de votos
Romance, Drama 116 min 1994 M/12 04/04/2019

Título Original

Il Postino

Sinopse

Baseada no livro de Antonio Skármeta, esta longa-metragem conta a história da amizade entre o poeta chileno Pablo Neruda, exilado numa pequena ilha italiana, e o seu carteiro - um homem simples e quase analfabeto que pretende conquistar o coração da bela Beatrice com poesia. Enquanto o carteiro (Massimo Troisi) aprende que para escrever poemas basta deambular pela praia, onde as metáforas lhe ocorrem naturalmente, Neruda (Philippe Noiret) descobre a grandeza dos homens, que apesar de simples dão a vida pela revolução. O próprio filme é um longo poema, ao som das ondas grandes e pequenas, do vento que sopra e das redes tristes dos pescadores. PÚBLICO

Realizado por

Michael Radford

Elenco

Maria Grazia Cucinotta, Philippe Noiret, Linda Moretti, Massimo Troisi

Críticas Ípsilon

Não existem críticas dos nossos críticos.

Críticas dos leitores

Em tempo de COVID19, uma lufada de paisagem e de mar

Cristina Mesquita

Ao longo do filme senti-me transportada de uma forma mágica para aquele ambiente de redes de pesca, de taberna e de poesia. Um filme belíssimo que canta o Amor, a Vida, a Natureza e a Simplicidade! Que saudades de dar e receber abraços como os do Mário e do Pablo!

Continuar a ler

Interpretação INESQUECÍVEL!

Tomé Isaías

Um filme que é uma autêntica poesia à vida, com o maior ingrediente: Amor. <br />Aliado à soberba interpretação de Troisi que adia uma cirurgia para fazer o filme, acabando por morrer 12 horas depois dê as filmagens terem terminado.

Continuar a ler

#lifeasinmovies

Ana dos Anjos Jordão

Vi o filme sete vezes no cinema, à noite no cinema Mundial. Tenho o filme, tenho o CD com a banda sonora. Li tudo o que havia para ler sobre esta história e sobre os seus actores. Choro todas as vezes que vejo o filme e nos mesmos momentos. Sei palavra por palavra alguns dos diálogos... <br />Sempre que sinto saudades, ou até só saudades do que senti quando vi o filme pela primeira vez oiço o 'Madreselva' do Carlos Gardel. <br />Uma ode ao agridoce da vida.

Continuar a ler

vinte e três anos depois...

Paulo B

Já lá vão 23 anos, quase. Na altura comoveu-me bastante, foi daqueles filmes capazes de transformar uma pessoa ou de pelo menos durante algum tempo não o tirar dos pensamentos, de tão belo e comovente que foi. <br />Poucos meses depois do filme ser lançado, foi editado um CD de poemas do Pablo Neruda (coisa rara, CDs com poesia!!) declamado por pessoas como, imaginem…. STING, MERYL STREEP, GLENN CLOSE, and so and so on… acompanhados pela banda sonora do filme, igualmente belíssima. <br />O filme não estaria destinado a ter muito sucesso: coprodução europeia, atores europeus, realizador inglês desconhecido (e que nunca mais se ouviu falar nele: Michael Radford), no entanto distribuído pela Hollywoodesca MIRAMAX - agora caída em situações mais amargas, devido aos escândalos sexuais de um dos fundadores, Harvey Weinstein - tornando-se bastante popular e “comercial” na época. Depois de o ver fiquei com vontade de conhecer a realidade chilena e os motivos do exílio do poeta e ainda li, maravilhado, o livro “confesso que vivi”, a autobiografia de Pablo Neruda. <br />O filme provocou-me tudo isto. <br /> <br /> <br />

Continuar a ler

O Carteiro de Pablo Neruda

Sueli Correia

É o filme da minha vida! De uma poesia leve ... impar! Me levou à uma bela viagem pelo mundo do amor, sentimento capaz de guiar perfeitamente todos os demais!

Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!