A Sombra de Caravaggio

Imagem Cartaz Filme
Foto
Votos do leitores
média de votos
Imagem Cartaz Filme
Foto
Votos do leitores
média de votos
Biografia, Drama 120 min 2022 M/16 02/05/2024 ITA, FRA

Título Original

L'ombra di Caravaggio

Itália, 1620. Caravaggio, um dos pintores mais brilhantes da sua época, gosta de desafiar as normas da Igreja em relação à forma como representa os temas religiosos. Após surgir o boato de que utiliza prostitutas, ladrões e miseráveis como modelos para as suas pinturas sacras, o Papa pede aos serviços secretos do Vaticano que descubram tudo sobre a sua vida, para se deliberar se merece, ou não, a anulação da pena de morte que lhe foi imputada pelo assassinato de uma pessoa. O homem que ficou incumbido de o fazer é conhecido como Sombra e vai seguir todos os passos.

Um filme biográfico realizado por Michele Placido (“Uma Viagem Chamada Amor”), que escreve o argumento com Fidel Signorile e Riccardo Scamarcio, que também se assume como protagonista. Os actores Micaela Ramazzotti, Tedua, Louis Garrel e Isabelle Huppert juntam-se ao elenco. PÚBLICO

Críticas Ípsilon

A Sombra de Caravaggio. A redenção pela pintura

Luís Miguel Oliveira

Michele Placido às voltas com Caravaggio num filme pouco memorável, mas perfeitamente aceitável.

Ler mais

Sessões

Críticas dos leitores

De Porto Ercole (Itália) a Peniche, do Cinema ao Teatro da Comuna, já!

Luís Oliveira Mata

Pela mão invisível do Poder iníquo, o pintor morreu... Caravaggio, numa fortaleza, em Porto Ercole, Itália; enquanto os homens do povo, que poderiam ter sido seus modelos, agonizavam no forte de Peniche, em Portugal, tantos anos depois.

Cruzam-se os tempos, cruzam-se lugares, na mente de um espetador que vê este filme, depois de ter assistido, comovido, ao extraordinário espetáculo da COMUNA (Praça de Espanha, Lisboa), intitulado "23 SEGUNDOS", ainda em cena e a não perder! (23 segundos, não mais, agonizou Caravaggio, para uma morte rápida; 23 segundos, não mais, tinham os prisioneiros de Penuche, para escaparem à morte lenta).

Continuar a ler

A sombra de Caravaggio

Sofia Abrantes

Com a incrível Isabelle Huppert e Louis Garrel, um daqueles actores a quem só deviam filmar o perfil e o esquerdo de preferência, para gáudio do público. O guião, para além de narrar os factos conhecidos da vida do extraordinário pintor Michelangelo Merisi, dito Caravaggio, faz a interpretação dos mesmos de forma um tanto simplista e claramente fantasiosa. Os bons e os maus são todos imensamente promíscuos e ainda a figura do Sombra, o cruel e misterioso representante do Santo Ofício. Fraco, fraco. E podia ser tão bom...

Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!