Graça

Imagem Cartaz Filme
Foto
Votos do leitores
média de votos
Imagem Cartaz Filme
Foto
Votos do leitores
média de votos
Drama 119 min 2023 M/12 16/05/2024 RUS

Título Original

Sinopse

Acompanhamos um pai e a sua filha adolescente enquanto percorrem as estradas da Rússia dentro da sua carrinha. O veículo contém todas as suas posses, incluindo o equipamento de um cinema ambulante que montam nas pequenas localidades que vão encontrando pelo caminho e que é a sua única fonte de rendimento. 

Seleccionado para competir no Festival de Cinema de Cannes e no LEFFEST 2023, um drama contido, com argumento e realização de Ilya Povolotsky (“Mud”), e com Maria Lukyanova e Gela Chitava como protagonistas. PÚBLICO

Críticas dos leitores

3 estrelas

José Miguel Costa

Fruto de um patético e inconsequente embargo cultural à Rússia, levado a cabo por parte dos países do dito "primeiro mundo", as estreias cinéfilas entre nós provenientes dessa geografia têm sido nulas, pelo que é com muito agrado que vejo a Medeia Filmes (obrigado, Paulo Branco!) furar este boicote e abrir as portas do Nimas ao filme do realizador Ilya Povolotsky, "Graça" (seleccionado para competição do Festival de Cannes).

"Graca" é um melancólico road movie dramático (de tom contido e contemplativo) que nos coloca perante uma complexa e enigmática família monoparental paupérrima (pai e filha adolescente - "campeões" da ausência de comunicação verbal - em constante tensão latente) que deambula "sem fim à vista", numa carrinha a cair de podre, pelas ultra-depressivas paisagens infinitas e aldeias desoladoras (povoadas por "zombies") do interior rural russo (abandonado ao seu destino pelo poder politico central).

O veiculo de quatro rodas constitui-se, simultaneamente, como o seu (único) lar e posto de trabalho, já que este é transformado em posto de venda de bebidas, aperitivos e cds pornográficos quando pontualmente assentam arraiais em determinados aglomerados populacionais.

Pena que o realizador tenha optado por explorar deficientemente a(s) dinâmica(s) entre a dupla de protagonistas (e tal revela-se evidente quando chegamos ao final do filme e concluímos que estes continuam a ser-nos uns autênticos desconhecidos sem passado nem futuro).

Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!