Corrupção

Votos do leitores
média de votos
Votos do leitores
média de votos
Drama min 2007 M/16 01/11/2007 POR

Título Original

Corrupção

Sinopse

Portugal, meandros da corrupção do futebol português que envolve também a classe política e autárquica. Sofia (Margarida Vilanova) é uma jovem mãe que tem dois empregos para sustentar as duas filhas. Trabalha de tarde num supermercado e à noite num bar de alterne, frequentado por dirigentes de futebol, autarcas, políticos e juízes. <br/> Numa noite, um inspector da Polícia Judiciaria, Luís (António Pedro Cerdeira), faz a Sofia uma proposta perigosa: seduzir um dirigente desportivo, entrar no seu mundo e conhecer os seus segredos. A princípio Sofia receia, depois acaba por conhecer o Presidente (Nicolau Breyner), que a seduz com promessas de uma vida melhor. Sem motivos para temer este homem que transforma a sua vida, Sofia deixa de acreditar no que Luís lhe disse sobre os negócios obscuros do Presidente e evita o polícia.<br/> Mas o cerco não pára de apertar, o que leva o Presidente a mudar a sua atitude com Sofia, afasta-a de qualquer informação que possa ouvir, controla-a com drogas que a deixam deprimida, aprisiona-a. Acaba por a agredir e expulsar de casa. É então que Sofia resolve enfrentar o Presidente: vai ter com o inspector Luís para lhe revelar tudo o que sabe. Mas a verdade tem um preço muito alto...<br/> "Corrupção" é baseado no livro de Carolina Salgado "Eu, Carolina". <p/>PÚBLICO

Críticas Ípsilon

Corrupção

Mário Jorge Torres

Ler mais

Corrupção

Vasco Câmara

Ler mais

Críticas dos leitores

Um filme a evitar

Cobra

O João Botelho fez bem em evitar assumir o filme!<BR/><BR/>Embora algumas personagens estivessem bemzito (Margarida Vila-Nova é uma delas), o filme é francamente MAU.<BR/><BR/>Além de ser só para quem tenha acompanhado os detalhes da situação (e tenha boa memória), tem cenas horripilantemente mal representadas e outras absolutamente plásticas. As cenas de sexo então são puramente horrorosas!<BR/><BR/>
Continuar a ler

Gostei

Inês

Ao contrário do que muitas pessoas dizem eu gostei do filme. <BR/>Criticaram bastante o desempenho dos actores, no entanto eu achei que estiveram todos muito bem como estamos habituados, dando os meus parabéns à Margarida Vila Nova pela bela prestação.<BR/><BR/>Fico à espra do "Continua" que dizem no final
Continuar a ler

Já há algum tempo que não chorava...

Ricardo Correia

... o dinheiro que me roubaram. Mas posso dormir descansado: vi essa miséria porque o filme que eu procurava já não estava em exibição.
Continuar a ler

Não é da treta, mas o assunto também não dá para muito melhor

Nazaré

Um filme nascido dum contexto tão específico, com motivações tão precisas e efémeras, tem de ser para consumo rápido. Só dará para comprar ou (melhor) alugar o DVD se se quiser compreender os diálogos que a maldita "sonoplastia" (somos um país de técnicos surdos) amassa, mesmo assim com a ajuda de legendas... Mérito? Arte das imagens muito capaz, ritmo da narrativa vivo, Margarida Vila-Nova (que para bem dela e de todos já recuperou algum peso entretanto) a compor muito bem a sua Sofia, ganhando uma interessante solidariedade das espectadoras para com a protagonista. Embora se conte com a cumplicidade da memória do espectador, há coisas que são demasiado abreviadas, e podia talvez ter-se usado uma liberdade de argumento mais artística, se bem que à inacreditável argumentista talvez não se possa pedir melhor. Nicolau é Nicolau, sem tirar nem pôr, mal se percebe o presidente dentro de Nicolau: actores mais versáteis como Herman ou Virgílio teriam sido melhor escolha. Tudo somado, passa-se bem.
Continuar a ler

vergonha

james_heart

Dá-se protagonismo a este filmezeco, está em todas as salas possíveis, mas quase nenhuma tem "A Outra Margem". Tenho dito....
Continuar a ler

Lamentável...

AO

Por ser Benfiquista e por ser um fervoroso apoiante do Cinema Português, há já alguns meses que esperava pela saída deste filme. Lamentável erro o meu... As críticas à montagem, à produção, à encenação, à história (o filme nem sequer chega a retratar bem o livro que, já de si, é mesmo muito fraquinho), à representação e até à banda sonora são aqui já mais que muitas e não vale a pena estar a repeti-las... Apenas um breve comentário para a cena da massagem com os pés em cima da cama à qual se segue a perseguição do "Lobo Mau" no jardim durante o churrasco (mal empregado polvo...): provavelmente os piores 30 segundos da história do cinema Mundial... Lamentável tanta e tamanha publicidade, porque sendo assim, o "grande público" que irá atraído por esta mesma publicidade, sairá, infelizmente, com a certeza (e a razão?) de não querer assistir a mais nenhum filme português nos próximos anos... Parabéns a João Botelho por ter saído a tempo (a questão é: foi ainda a tempo?)
Continuar a ler

Péssimo

DI

Este Filme é do pior que há. Não gastem dinheiro com isto. O Cinema Português continua fraco... Muito fraco.
Continuar a ler

acerca do corrupção

sergio

O que falha neste filme não é tanto o argumento ou as ideias expostas, é a péssima realização. Sinceramente, é uma perda de tempo e dinheiro, um dos piores filmes a que já assisti. Mas enfim fica ao critério de cada um...
Continuar a ler

A desvantagem de ter um productor corrupto

um Presidente advogado

Na vanguarda da liberdade de criação artística, não podemos deixar de pensar que o presente filme foi comprimido por pressões exteriores. Correntes essas que conseguiram com sucesso, transformar aquilo que seria um bom filme, apenas numa amostragem, que o próprio realizador não se dignou a assinar.
Continuar a ler

Não foi tão mau quanto isto

Alexandre Soleiro

É pá. Eu acho que é preciso ter calma na apreciação deste filme. Para já é bem claro que o filme é inspirado no livro do "Eu, carolina". Inspirado! E nada mais do que isso! É também muito bem explícito que os nomes das personagens do filme não correspondem nem poderiam corresponder com os nomes reais! E baseando-me nisto eu acho que o filme não poderia ser melhor do que aquilo que já é. Não dava para fazer mais! Não há nada para falar acerca do tema. Eu concordo que o filme não surpreendeu ninguém, mas eu acho que também não era para surpreender. Até por que já toda a gente sabe há muito tempo que existe corrupção no futebol português, toda a gente sabe que nessa corrupção todos os meios tão envolvidos (incluindo os próprios juízes, representantes da lei) e toda a gente sabe que há pagamentos a árbitros. Toda a gente sabia disto e toda a gente sabia que era sobre isto que o filme ia falar, de modo que não sei como é que o filme iria surpreender as pessoas. Em relação a outros pormenores mais técnicos do filme, como os planos, a banda sonora até acho que foi um trabalho bastante bem feito. E uma coisa pode ter a certeza. Este filme não foi, nem pouco nem mais ou menos, o pior filme português de sempre.
Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!