Consentimento

Imagem Cartaz Filme
Foto
Votos do leitores
média de votos
Imagem Cartaz Filme
Foto
Votos do leitores
média de votos
Drama, Biografia 119 min 2023 M/16 30/11/2023 FRA

Título Original

Sinopse

Em Janeiro de 2020, a francesa Vanessa Springora lançou a obra Consentimento, um livro de memórias onde relatava detalhes da sua relação com Gabriel Matzneff.

A obra teve sucesso imediato: venceu o Grande Prémio das Leitoras da revista Elle e o Prémio Jean-Jacques Rousseau de literatura autobiográfica, além de ter gerado polémica ao relançar o debate sobre a pedofilia e a questão do consentimento.

Nessas páginas, a autora revela que, em 1985, quando ambos se encontraram pela primeira vez, ela era uma criança de 13 anos e ele, 36 anos mais velho, era um conceituado escritor apologista da pedofilia, que assumia a sua preferência por jovens entre os 12 e os 15 anos de ambos os sexos e que reconhecia ter praticado turismo sexual com menores.

A partir desse primeiro encontro, Matzneff começa a cercá-la: escreve-lhe várias cartas por dia, fica à espera dela à porta da escola e leva-a para hotéis onde têm relações sexuais.

Apesar da relutância inicial da mãe de Vanessa, eles mantiveram-se juntos durante um ano, com ele a exercer um grande controlo sobre a vida dela num contexto social algo conivente com este tipo de abusos.

Realizado por Vanessa Filho (Gueule d'ange), este drama adapta o best-seller de Springora, que também se responsabiliza pelo argumento, ao lado da realizadora e de François Pirot. Kim Higelin, Jean-Paul Rouve e Laetitia Casta assumem os papéis principais. PÚBLICO

Críticas Ípsilon

Consentimento: o pedófilo e a sua vítima, uma história de amor

Vasco Câmara

Realizada por Vanessa Filho a partir do livro de Vanessa Springora, é uma história que nos chega dos anos 80. Mas a intimidade e a violência não têm data, conjugam-se no presente.

Ler mais

Críticas dos leitores

Um bom filme dramático

Paulo Lisboa

Fui ver este filme, porque achei o argumento potencialmente interessante, tendo sobretudo em conta que foi baseado em factos verídicos. Gostei do filme, é um filme que se vê bem, tem uma boa realização que aborda a temática da pedofilia de forma simultaneamente aberta e prudente. As boas interpretações de Laetitia Casta e de Jean Paul Rouve, também valorizam muito o filme Estamos perante um bom filme dramático.

Numa escala de 0 a 20 valores, dou 15 valores a este filme.

Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!