Antárctida - Da Sobrevivência ao Resgate

Votos do leitores
média de votos
Drama, Aventura 120 min 2006 M/6 06/04/2006 EUA

Título Original

Eight Below

Sinopse

Inspirado numa história verdadeira, é a aventura de três membros de uma expedição científica, Jerry Shepard, o seu melhor amigo, Cooper, e um geólogo americano, que são forçados a deixar para trás os seus adorados cães de trenó devido a um acidente inesperado e ao perigoso tempo que se faz sentir na Antárctida. Os cães terão de lutar pela sobrevivência, no imenso deserto gelado, até que os aventureiros possam montar uma missão de resgate. <p/>PUBLICO.PT

Críticas dos leitores

Amor e separação

Nazaré

A Walt Disney tem num filme como este (na linha de "Hidalgo" da Touchstone) uma iniciativa que é cativante para adultos e crianças ao mesmo tempo, motivando para o contacto com as regiões quase virgens dos desertos da Terra (a Antárctida), focando a atenção sobre a importância da dependência do Homem do animal doméstico com quem se une por necessidade e até por amizade, acima de tudo pelo dever de leadade que os une. Vindo de quem sempre apostou nos animais domésticos (sintomaticamente, a começar por um ratinho), é no mínimo uma questão de coerência. E de militância, da que é de louvar — e continuar.<BR/><BR/>Duas notas de especial interesse: o espírito de grupo dos cães, com ocasiões abundantes para ver-se o que pode constituir um exemplo das atitudes que os humanos deveriam cultivar; e a maneira como se consegue envolver o espectador no amor aos animais, fazendo com que pelo menos alguns dos cães sejam reconhecidos pelos nomes — não como mero exercício duma mente científica treinada, mas como elo emocional.<BR/><BR/>Pode argumentar-se que a cena da disputa dos despojos duma baleia (orca) é um pouco dissonante. Mas não diria que ultrapassa os limites do aceitável, e justifica-se porque põe em relevo a necessidade de entreajuda para sobreviver na natureza. Escamotear os desafios e perigos não é, mesmo para crianças de 6 anos, a melhor ideia.
Continuar a ler

Que laços podem ser mais fortes?

Jose de Pinho

Um filme maravilhoso que mostra até onde podem ir os laços entre os humanos e os animais. Emocionante do princípio ao fim, com uma facilidade enorme em transmitir sentimentos e emoções. O mais difícil é não se deixar envolver no deprimente abandono a que os "huskies" são deixados, por força da tempestade que os viria a aprisionar no coração da Antárctida durante um imenso período. Ensina várias coisas importantes sobre a natureza e o humanismo.
Continuar a ler

Cenas brutalmente violentas para crianças

Sara Guerreiro

A minha filha de 11 anos e as amigas queriam assistir a este filme. Eu, tendo conhecimento da história em causa, achei por bem ser a primeira a ver para ter a certeza que o filme se adequava a estas idades devido ao facto de se referirem a este como "baseado numa história verdadeira", pensando que não colocariam cenas realmente intensas, neste caso ainda não me referindo às que se passam relativas aos cães. Quero frisar que todo o filme é muito intenso emocionalmente em todo o seu conteúdo, além de que todas as cenas relativas à sobrevivência e morte dos cães são também brutalmente violentas. Que tipo de critério relativo à classificação quanto ao acesso etário fazem?<BR/><BR/>Sendo um filme co-produzido pela Walt Disney, a pressão para que possa ser considerado como filme para toda a familia reside nos poderes existentes e não em consideração dos efeitos emocionais que podem prejudicar imensamente o equilibrio emocional das crianças que o veêm?
Continuar a ler

A todos os amigos dos quatro patas

Sofia Neto

É um filme extremamente amoroso, simples mas ao mesmo tempo lindo. Faz-nos pensar porque é que existem tantos animais ao abandono no mundo. É um filme que nos transporta até às bonitas paisagens da Antárctica mas também à luta pela sobrevivência (neste caso, exemplarmente protaginizada pelos nossos amigos de quatro patas). De fazer reconhecer os magníficos coordenadores, que coordenaram na perfeição estes protagonistas de quatro patas. Mostra ao mundo que quando se gosta realmente do seu animal faz-se o possível e o impossível para o salvar. E os seus amigos agradecem.
Continuar a ler

Um filme com óptimo conteúdo - ATENÇÃO: SPOILERS

Tri

Este filme baseado numa história verídica conta a história de uma equipa de três membros com objectivos de realizar uma expedição científica e que para tal contam com a ajuda de oito adorados huskies com elevado espírito de equipa. Pela viagem, Jerry Shepard e o geológo americano enfrentam dificuldades que superam com esforço. Pela viagem recebem uma notícia de tempestade forte que fará com que tenham de voltar rapidamente. No entanto, numa busca organizada conseguem encontrar o meteorito que tanto queriam. Mas, antes do regresso, o geológo americano cai do precipício e o gelo quebra, o que faz com que este entre em contacto com a água e passe dificuldades. Maya encarrega-se de salva-lo mas este ficou com uma perna partida devido à queda.<BR/><BR/>Jerry apressa o regresso com a ajuda de Maya, Max, Old Jack, Shorty, Truman, Shadow, Dewey e Buck. Após a chegada a equipa tem de trazer o geológo ferido para o hospital e fugir da forte tempestade. A equipa deixa os oito huskies sozinhos mas pensam em vir buscá-los de seguida, mas tal nao acontece pois nao há transporte disponível. Os oito cães ficam sozinhos durante cerca de 175 dias e têm de procurar alimento, mas nem todos resistem e dois acabam por morrer.<BR/><BR/>No final a equipa monta o regresso e na chegada encontram os cães sobreviventes apesar de Max, o cão mais novo, levar Jerry até Maya, a cadela ferida. Jerry comove-se pois pensa que a fêmea morreu mas felizmente não, pois so está ferida. O regresso a casa constitui o final. O filme tem muita qualidade e momentos emocionantes para toda a família. A amizade e o espiríto de grupo estão presentes.
Continuar a ler

Lições de vida

Fernanda

Decididamente, as lições de vida são dadas aos humanos pelos animais. E que animais, super-inteligentes, com a noção da partilha, da sobrevivência, da protecção. Enfim, quem diria que eu estaria a caracterizar um animal irracional. Temos todos que aprender a sobreviver para estarmos bem sobretudo connosco próprios e também com os outros.
Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!