A Autobiografia de Nicolae Ceausescu

Votos do leitores
média de votos
Documentário 179 min 2010 M/12 25/08/2011 ALE, ROM

Título Original

Autobiografia lui Nicolae Ceausescu

Sinopse

No decurso do julgamento a que foi submetido em 1989 e que culminou com a sua condenação, e a da sua mulher, à morte, Nicolae Ceausescu revê a sua carreira e o seu lugar no poder durante mais de duas décadas. A obra mostra a ascensão e queda de um dos mais carismáticos e megalómanos líderes da história do comunismo, tentando antever o momento em que o homem se perde nos ideais para se transformar num monstro.<br />Um documentário de Andrei Ujica ("Videograms of a Revolution", "Out of the Present"), produzido durante quatro anos a partir de mais de mil horas de imagens de arquivo. PÚBLICO

Realizado por

Críticas Ípsilon

A Autobiografia de Nicolae Ceausescu

Vasco Câmara

Ler mais

A Autobiografia de Nicolae Ceausescu

Jorge Mourinha

Ler mais

O grande ditador

Luís Miguel Oliveira

Ler mais

Críticas dos leitores

Desilusão

Miguel Azevedo

<p>Este filme constituiu para mim uma enorme desilusão, a todos os títulos. Falta-lhe notoriamente qualquer substrato histórico (nem mesmo o discurso contra a invasão da Checoslováquia é significativo porque é notório que é apenas uma manobra evidente de Ceasuescu de pôr o seu povo do seu lado e não de mostrar ao povo Checo solidariedade) e nem mesmo as insinuações funcionam. Qualquer dos documentários que passaram o ano passado nos canais temáticos tem dez vezes mais informação e interesse do que esta colagem de imagens de arquivo. Em três horas de tédio não se aprende ali nada, mas mesmo nada, que se não soubesse já e é mesmo discutível que se possa chamar a isto cinema, única via de resto pela qual se percebem os votos dos críticos. Ou isso ou preconceito histórico-ideológico. É que para se apreciar uma obra por subentendidos basta-nos ler o Avante, caso este falasse desta obra. Aprecio e considero LMO, VC e JM mas neste caso desculpem lá, vejam antes os bons documentários que existem sobre Ceausescu e depois digam lá se este filme presta para alguma coisa. Um zero absoluto, uma absoluta perda de tempo.</p>
Continuar a ler

memória breve

Pedro Alhinho

<p>Ceausescu esteve em Portugal (talvez em 1975) e foi recebido como um intelectual de craveira, com direito a jantar de gala no palácio de Queluz. Esses terão pena de que as imagens de então não tenham sido seleccionadas. Outros lembrar-se-ão da cortina de ferro e dirão como eram sinistras as personalidades que lideravam os países de leste.<br />Todos terão alguma pena de que o documentário tenha sido construído quase sem legenda.<br />De qualquer forma um excelente exercício de revisitação de memórias.</p>
Continuar a ler

Autobiografia de Nicolau Ceausescu

José santos

<p>Este não é um filme sobre um ditador: é um filme sobre um homem elevado à categoria de semideus, aclamado por multidões no seu país e fora dele, por políticos de países tão díspares como os EUA, França, Reino Unido, a China ou a Coreia. Ou seja, é um filme sobre a ascensão e queda dum mito. E, como sempre acontece nestes casos, quanto maior é a subida mais profunda é a queda. O que torna o filme grandioso é a matriz, quase bíblica, que o suporta. Aqueles que o aclamaram interrogam-no mais tarde numa saleta improvisada, com perguntas improvisadas, como se tudo fosse inverosímil. Foi Ceausescu condenado por ser mau? O filme não mostra um homem mau, mostra um homem adorado de forma irracional e este é o destino circular da humanidade. Jesus Cristo condenado por ser bom, Ceausescu condenado por ser mau, e assim infinitas vezes. Será a culpa de cada um deles?<br />Ou é esta interrogação a moral da história?</p>
Continuar a ler

Autobiografia de Nicolae Ceausescu

C.F

Fui ver a antestreia do filme “Auto-biografia de Nicolae Ceausescu”. É um enorme testemunho dos 30 anos de exercício do poder do ditador comunista. As semelhanças com a recente História de Portugal são evidentes (excluindo a inefável mulher do ditador). A extensão do filme (3 horas) ajuda a ficar, no final, com um sentimento de exaustão associado àquele regime e que instintivamente nos afasta. Uma obra rara nos circuitos comerciais. Para grandes apreciadores do género. <br />
Continuar a ler

Envie-nos a sua crítica

Preencha todos os dados

Submissão feita com sucesso!