Cinecartaz

Pub

A Incrível História do Carteiro Cheval

Título original:
L'incroyable Histoire du Facteur Cheval
De:
Nils Tavernier
Com:
Jacques Gamblin, Laetitia Casta, Florence Thomassin
Género:
Drama, Biografia
Classificação:
M/12
Outros dados:
BEL/FRA, 2018, Cores, 105 min.

Finais do século XIX. Joseph Ferdinand Cheval é um homem simples que trabalha como carteiro na região de Droma, França. Do seu casamento com Philomène nasce Alice, sua única filha, que ele idolatra desde o momento em que a olhou pela primeira vez. É então que resolve fazer algo megalómano: construir um palácio de pedra em Hauterives, em honra da pequena Alice. Assim, durante os 33 anos seguintes, lutando contra todas as adversidades, vai arrecadando pedras e constrói o edifício, ligando cada pedra com arame, cal e cimento. O que ninguém imaginaria era que aquele lugar o fosse tornar famoso, ao despertar a atenção de André Breton, Pablo Picasso ou Anaïs Nin. Em 1969, André Malraux, na altura Ministro da Cultura francês, instituiu o palácio como património cultural do seu país. Desde essa altura, o monumento é visitado por turistas de todo o mundo.
Com argumento e realização de Nils Tavernier ("Aurore", "Com Todas as Nossas Forças"), um filme biográfico que relata a verdadeira história do Palais Idéal, construído durante mais de três décadas por Ferdinand Cheval (1836-1924). O elenco conta com a participação dos actores Jacques Gamblin, Laetitia Casta, Florence Thomassin, Bernard Le Coq e Natacha Lindinger. PÚBLICO

PUB

Votos dos Leitores

Média da votação dos leitores, num total de 41 votos (carregue na posição pretendida para votar)

Votos dos Críticos

Não existem votos dos nossos críticos.

Envie-nos a sua crítica

Para submeter o seu comentário tem que ter javascript activo no seu browser.

Pedimos que respeite os nossos Critérios de Publicação. Reservamo-nos o direito a não publicar quaisquer comentários inadequados ou ofensivos. O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados. Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.

Críticas dos nossos leitores