Cinecartaz

Pub

Muito à Frente

Título original:
Pourquoi j'ai pas mangé mon père
De:
Jamel Debbouze
Com:
Jamel Debbouze (Voz), Arié Elmaleh (Voz), Mélissa Theuriau (Voz)
Género:
Animação
Classificação:
M/12
Outros dados:
FRA, 2015, Cores, 95 min.

Eduardo é um símio de aparência diferente dos da sua espécie a viver em pleno Pleistoceno — época geológica compreendida entre há 2,58 milhões e 11.700 anos que coincide com o surgimento do Homo Sapiens. Esta diferença fez com que tivesse sido abandonado pela própria família, que o achou demasiado frágil para sobreviver à difícil existência nómada da sua tribo. A sua sorte mudou quando Ian, um macaco grande e generoso, o decide resgatar e cuidar dele. E é assim que, com o passar dos anos, e apesar do seu aspecto franzino, Eduardo se revela extraordinariamente inteligente. A sua mente brilhante e a capacidade de superar obstáculos vão conquistar o respeito e a admiração de todos os que consigo partilham a existência…
Adaptação da obra “The Evolution Man or how I Ate My Father” escrita, em 1960, pelo inglês Roy Lewis, um filme animado que marca a estreia na realização do actor Jamel Debbouze (conhecido pelos seus papéis em “O Fabuloso Destino de Amélie”, “Astérix e Obélix: Missão Cleópatra” ou “Galinha com Ameixas”). Na versão original francesa, “Muito à Frente” conta com as vozes de Debbouze e de Mélissa Theuriau. Nuno Markl e Ana Galvão emprestam as suas vozes à versão portuguesa. PÚBLICO

PUB

Votos dos Leitores

Média da votação dos leitores, num total de 34 votos (carregue na posição pretendida para votar)

Votos dos Críticos

Não existem votos dos nossos críticos.

Envie-nos a sua crítica

Para submeter o seu comentário tem que ter javascript activo no seu browser.

Pedimos que respeite os nossos Critérios de Publicação. Reservamo-nos o direito a não publicar quaisquer comentários inadequados ou ofensivos. O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados. Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.

Críticas dos nossos leitores