Cinecartaz

Pub
Cartaz do Filme

Cidade de Deus

Título original:
Cidade de Deus
De:
Fernando Meirelles
Com:
Alexandre Rodrigues, Matheus Nachtergaele, Seu Jorge
Género:
Drama, Thriller
Outros dados:
BRA, 2002, Cores, 130 min.

A protagonista de "Cidade de Deus" é a favela com o mesmo nome, situada na zona Oeste do Rio de Janeiro, que surgiu nos anos 60 e se tornou um dos locais mais perigosos da cidade. O filme, de Fernando Meirelles, a partir do romance homónimo de Paulo Lins, divide-se em três partes que, do final dos anos 60 ao início dos anos 80, seguem a vida de vários miúdos, a partir do olhar do narrador, Buscapé. Buscapé é um menino de onze anos, pobre, negro, aterrorizado com o futuro predestinado de se tornar bandido imposto pelo ambiente violento, revoltado pela escravatura dos trabalhos que são impostos aos negros. Buscapé tem um sonho, o de se tornar fotógrafo profissional, apesar de tudo estar contra ele. Dadinho é um garoto da mesma idade que se muda para a Cidade de Deus e sonha ser o bandido mais perigoso do Rio de Janeiro. Admira Cabeleira e a sua "turma" e vai ser Cabeleira que lhe dá a oportunidade de matar pela primeira vez. Dadinho cresce a matar e também cumpre o seu sonho, tornando-se um pequeno líder de um gang com grandes ambições. Torna-se traficante e recebe um novo apelido: Zé Pequeno.
Zé vai acabar por se tornar num dos traficantes mais poderosos do Rio de Janeiro, protegido por um exército de crianças e adolescentes. Ninguém se atreve a contestá-lo, até Mané Galinha ver a namorada violentada e decidir vingar-se. A guerra rebenta na Cidade de Deus. Registar essa guerra em fotografias, é a chance da vida de Buscapé, que acabou de conseguir a sua primeira máquina profissional.
"Cidade de Deus", retrato poderoso da vida nas favelas brasileiras, vai mais além e é uma autêntica crónica mundial do que é viver nas margens. "Eu acreditava", conta Fernando Meirelles "que conhecia o apartheid social que existe no Brasil até ler o livro. Percebi que nós, da classe média, não somos capazes de enxergar o que está na nossa cara. Não temos a dimensão do abismo que separa estes dois países: o Brasil e o Brasil. Decidi fazer um filme que fosse fiel ao partido do livro: filmado de dentro para fora da favela. Um filme sem actores profissionais, mas com garotos que vivem aquela realidade, e que nos podem trazer ao mesmo a sensação do que é viver à margem. Mas ''Cidade de Deus'' não fala apenas de uma questão brasileira e sim de uma questão global. Das sociedades que se desenvolvem na periferia do mundo civilizado". PÚBLICO

PUB

Votos dos Leitores

Média da votação dos leitores, num total de 982 votos (carregue na posição pretendida para votar)

Votos dos Críticos

Envie-nos a sua crítica

Para submeter o seu comentário tem que ter javascript activo no seu browser.

Pedimos que respeite os nossos Critérios de Publicação. Reservamo-nos o direito a não publicar quaisquer comentários inadequados ou ofensivos. O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados. Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.

Críticas dos nossos leitores