Cinecartaz

Pub

O Testamento de Orfeu

Título original:
Le testament d'Orphée, ou ne me demandez pas pourquoi!
De:
Jean Cocteau
Com:
Jean Cocteau, Françoise Arnoul
Género:
Biografia
Classificação:
M/12
Outros dados:
FRA, 1960, Preto e Branco, 117 min.

O Orfeu que faz o seu testamento é o próprio Jean Cocteau, que, quatro anos antes de morrer, faz neste filme, o mais livre de todos os que realizou, o seu balanço de artista e revisita a sua obra. Numa sucessão de segmentos, Cocteau reencontra personagens dos seus livros e dos seus filmes, cruza brevemente amigos célebres (Picasso, Dominguin, Yul Brynner, Serge Lifar), é julgado, "condenado a viver", é morto e ressuscita. O filme é dedicado "por um poeta às juventudes sucessivas que sempre o apoiaram". A música é de Georges Auric, cúmplice de Cocteau desde os tempos da Primeira Guerra Mundial e autor de dezenas de partituras de filmes. Texto: Cinemateca Portuguesa

Votos dos Leitores

Média da votação dos leitores, num total de 13 votos (carregue na posição pretendida para votar)

Votos dos Críticos

Não existem votos dos nossos críticos.

Envie-nos a sua crítica

Para submeter o seu comentário tem que ter javascript activo no seu browser.

Pedimos que respeite os nossos Critérios de Publicação. Reservamo-nos o direito a não publicar quaisquer comentários inadequados ou ofensivos. O seu IP não será divulgado, mas ficará registado na nossa base de dados. Por favor, não submeta o seu comentário mais de uma vez.

Críticas dos nossos leitores

Não existem críticas dos nossos leitores. Por favor envie-nos a sua através do formulário à sua esquerda.