Cinecartaz

FBR

Isto sim é cinema

É uma pena ver a triste classificação que a maioria dos críticos dá a este filme. Não vou entrar em polémicas vãs, pois este é um daqueles casos em que mais do que perceber é preciso sentir; e percebo que a certas pessoas o filme seja algo indiferente, que não lhes diga muito - porventura preferem as lamechiches tipo "A Lista de Schindler", "Forrest Gump", etc. A mim diz-me muito, seja pela ligação afectiva que me une a Itália, seja por ter a felicidade de poder compreender o filme e, mais do que isso, poder emocionar-me com ele. Mas voltando ao ponto de partida, e apesar do formato difícil do filme (mas como diz o título, falamos de cinema, não de indústria cinematográfica...), este tipo de crítica apenas serve para continuar o "enterro" do cinema europeu e a apologia do pretenso cinema americano (porque também há verdadeiro), ou seja, da indústria do espectáculo. E mais não digo, se não teria de citar a frase do Truffaut!

Publicada a 05-04-2004 por FBR