Cinecartaz

Raul Gomes

Um enorme bocejo

E uma desilusão este novo filme de Eastwood, em que as rudes personagens típicas de classes prepotentes (FBI) e ingénuos, por vezes ignorantes (Jewell),seguindo um discurso incoerente, mas devastador da realidade americana.
Os actores parecem anestesiados, sem rumo, e a actuação deles deixa muito a desejar, e provoca o resultado que se vê.
Jon Hamm é um canastrão, como já não se via há muito tempo, nos filmes do realizador, secundados por Katthy Bates, um desperdício de uma enorme actriz, vista no seu esplendor nos 2/3 minutos de uma conferência de imprensa, a tentar limpar o nome do filho. Mas é muito pouco, para tamanha qualidade que lhe é reconhecida.
Salva-se Sam Rockwell, cada vez mais um actor de método e com um carisma que acresce a cada filme que faz.
Enfim, um mau filme, numa carreira quase exemplar.

Publicada a 03-01-2020 por Raul Gomes