Cinecartaz

Nazaré

O toque de mestre

Se se vir pelo lado dos actores tirados duma série de TV da moda, não é de esperar muito; se se vir pelo lado do argumento, é meramente aceitável, mas não acho assim tão mau como põem alguns; mas se se vir pelo lado do realizador, pela arte com que as cenas são filmadas, então aí temos um filme muito, mesmo muito, refrescante.

Brian de Palma continua a ser um mestre do suspense, oferecendo-nos CINEMA, enquanto outros se limitam aos pré-formatos. A qualidade do mestre está na sua maneira única e facilmente reconhecível de nos trazer numa aventura do olhar, e neste filme não trai as expectativas. Vale a pena, pois no meio da monotonia que para aí anda ainda se vêem fitas que podem empolgar pelo simples gozo do cinema.

Publicada a 07-08-2019 por Nazaré