Cinecartaz

Cléo

Vale pelo nosso Nuno e... o resto é paisagem...

Acerca do filme, a verdade é que apesar da presença do nosso talentoso e sedutor @nunolopes o filme Chamboultout (“Sem filtro”) não deixa de ser um filme mediano, cheio de clichés e onde o papel do “cuidador” é excessivamente romantizado. Béa não tem nem uma vez no filme um esgotamento e mostra ao cabo de cinco anos de dedicação a um marido incapacitado uma candura inexplicável, sobre-humana mesmo. E nesse aspeto o filme perde e muito. Porque as comédias também podem ter momentos mais densos do que a cena do confronto entre amigos ao jantar. Não obstante, parabéns ao nosso brilhante ator que elevou uma vez mais a nossa nacionalidade em terras gaulesas/bascas...

Publicada a 09-07-2019 por Cléo