Cinecartaz

Nazaré

Bidonville como nunca a vimos no cinema

Talvez seja coincidência ter estreado no feriado do 25 de Abril, mas não deixa de ter significado. Muito me admiraria se Cristina Pinheiro, a realizadora-argumentista, não estivesse a fazer um filme autobiográfico, mas só com uma base autobiográfica se pudesse fazer um registo convincente da vida nas bidonville francesas, onde a emigração portuguesa (sobre)vivia. Um presente sem futuro, a não ser para os filhos, que um dia irão fugir dali a sete pés. O conteúdo é de tal maneira importante para a História recente do nosso país que podemos muito bem encará-lo como um documentário dramatizado. Nuno Lopes e Beatriz Batarda fazem um excelente casal, mas quem deixa todos de queixo em baixo é a protagonista, Naomi Biton.

Publicada a 19-05-2019 por Nazaré