Cinecartaz

Luisa Coelho

Há dores chamadas Ayka

As dores da Ayka não são só dores, elas doem mesmo, têm som, têm cheiro, têm suor e têm lágrimas. Aquelas dores são tão doridas que acabam por passar para nós e quase precisamos de um Brufen 600 para acalmar a dor da infeção.

Um filme de solidão e miséria que retrata o mundo cruel que está à nossa volta, com telemóveis a tocar constantemente, tipo cordões umbilicais a ligar desconhecidos.

Forte como um shot de vodka.

Publicada a 06-04-2019 por Luisa Coelho