Cinecartaz

JR

Imitação imperfeita

Thriller de acção que é uma perfeita mistela. Hans Petter Moland fez uma tentativa de colagem ao humor negro e cáustico mas inteligente dos irmãos Ethan Coen e Joel Coen mas o mais que conseguiu foi um arremedo fastidioso e imperfeito. Para não variar, Liam Neeson volta a ser o canastrão do costume, ele que atingiu o firmamento com o fabuloso desempenho na "Lista de Schindler" mas a partir daí tem sido sempre a cair como estrela cadente a perder inexoravelmente o brilho.

Publicada a 14-02-2019 por JR