Cinecartaz

Raul Gomes

Redenção

Turbilhão de emoções num filme claustrofóbico mas repleto de suspense, imprevisível, onde aquilo que parece ser, não o é na realidade. A tentativa de superação de obstáculos no operador do 112, a sua motivação, vai muito além daquilo que se poderia esperar, como que uma compensação ou superação dos seus próprios "demónios". O realizador deixa-nos fascinado pelo desenrolar dos acontecimentos, que não vimos, mas idealizamos. Uma espécie de quarto escuro, onde com o tempo vamos reconhecendo, pensamos nós, aquilo que está a acontecer. Filme fabuloso com argumento arrojado, quase como uma peça de teatro ao vivo, em que o narrador nos vai descrevendo os acontecimentos.

Publicada a 28-01-2019 por Raul Gomes