Cinecartaz

Pedro

Um marco no cinema "português"

Cruzamento de Fellini, Lynch e a sátira do Bruno Aleixo, é um dos mais divertidos e simultaneamente inteligentes filmes que tenho visto em anos de espectador de cinema. E um risco, a forma como enxovalha a religião contemporânea do Ocidente: o futebol. E como o relaciona com o crescimento da extrema-direita. E a sociedade do espactáculo. E o ridículo culto tecnológico-canídeo dos dias de hoje. Não tem pontos fracos, nem intérpretes mais frouxos, ou planos ou sequências que nos façam torcer o nariz (falo por mim, claro). Certamente, haverá sempre quem fique ofendido: má sátira é aquela que agrada a gregos e a troianos. Algumas imagens são cinema de primeira. Tentarei ver no cinema todas as vezes que puder, antes que o previsível desinteresse do zépovinho tire este grande, grande filme do cartaz. Ah, a interpretação do Carloto Cotta é DESLUMBRANTE. Nem o próprio Cristiano Ronaldo gozaria tão bem consigo próprio a fazer de si mesmo...

Publicada a 04-04-2019 por Pedro