Cinecartaz

José Miguel Costa

4 estrelas

Diamantino", a primeira longa-metragem da dupla Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt (num registo dispar – e mais leve – daquele a que nos habituaram nas suas anteriores curtas), revela-se como um cocktail de géneros (comédia politica, ficção cientifica e triller policial filmado em modo “tosco”/aparentemente amador de quase série B ) unidos por um humor non sense e psicótico, que jamais tem receio de cair no ridículo.

Embora se assuma como uma ficção não biográfica, é notório que estamos em presença de uma parábola (depreciativa) ao Cristiano Ronaldo (não só pelo teor da sua narrativa, mas também pela escolha do protagonista, um quase sósia do madeirense – o divinal Carloto Cotta) e, através desta constitui-se, igualmente, como uma metáfora sociopolítica a Portugal (e até ao mundo ocidental em geral, já que as temáticas alvo de critica satírica são-lhes transversais).

É, sem dúvida , um obra hilariante e dotada de um ritmo electrizante (pelo menos na sua fase inicial, já que com o desenrolar da acção vai perdendo algum fulgor, devido à repetição excessiva de algumas situações), imperdível para espectadores com open mind.

Publicada a 04-04-2019 por José Miguel Costa