Cinecartaz

Pedro Ribeiro da Silva

Perder a independência para continuar Estado

Pode haver vários Estados dentro de um país, depende das suas condições bélicas. Assim são as guerras civis. As formais, por razões de poderes políticos ou informais por poderes económicos. Por norma ambos estão juntos. O político e o económico reproduzem o poder entre si. Quando se antagonizam, por norma, permanece o mais velhaco, o que faz mais cedências, o que, apesar das aparências, tem menos princípios.
Na política internacional idem. Os EUA combatem o narcotráfico na Colômbia porque as divisas saem do país, o mesmo não faz com as máfias porque permanecem no país.
As guerras nunca tem vencedor. As que cruzam a economia e a expressão pura de luta pelo poder muito menos.
No Bairro de Moravia, Medellin, bairro é um eufemismo para traduzir a imensidão de barracas onde sobrevivem pessoas. Também elas são cartas de um jogo duplamente viciado. O da guerra, que não estranham face á sua luta quotidiana pela sobrevivência e o da droga, que outros consomem por muito dinheiro.

Publicada a 28-07-2018 por Pedro Ribeiro da Silva