Cinecartaz

JOSÉ MIGUEL COSTA

2 estrelas

Confesso que nutro uma embirrância de estimação tanto pelo Tom Hanks (por ser sobrevalorizado enquanto actor) como pelo Steven Spielberg (por achá-lo um realizador capaz - como o comprovam os seus filmes "A Lista de Schiendler" e "Inteligência Artificial" - que se "vende" aos blockbusters fáceis e vistosos em termos de efeitos especiais), pelo que, à partida, nunca iria ver "A Ponte dos Espiões" (ainda mais não sendo o tema retratado propriamente apelativo - um episódio verídico de troca de espiões, ocorrido durante a década de 60, entre as duas potencias da Guerra Fria). No entanto, como o seu argumento é da autoria dos irmãos Coen, decidi dar-lhe o beneficio da dúvida. Erro crasso, pois não passa de mais uma xaropada pró-americana. 

Mas admito que tal opinião poderá ser completamente parcial ... até porque a critica especializada tem sido bastante simpática.


Publicada a 03-12-2015 por JOSÉ MIGUEL COSTA