Cinecartaz

José Miguel Costa

1 estrela

Basicamente este "Perdido Em Marte" é o Matt Damon no planeta vermelho a fazer de Macgyver do séc. XXI (ele contra o universo - e, não querendo ser spoiler -, está-se mesmo a ver quem vai vencer, certo?).

Comparando com as últimas grandes produções de Hollywood de ficção cientifica, "Gravidade" (de Alfonso Cuáron) e o "Interstellar" (do Christopher Nolan), isto é cinema de categoria Z (quase chega a ser brega, especialmente nos momentos de suposto humor no seio duma narrativa paupérrima ... ahhh e a banda sonora kitsch é de bradar aos céus). Seria de esperar muito mais de um dos mestres deste estilo, ou não fosse o Ridley Scott o pai de "Alien: O Oitavo Passageiro".
O filme apenas é interessante do ponto de vista estético, o que por si só é insuficiente para nos prender (aliás, estive ao ponto de abandonar a sala a meio da projecção). Até o "Dia da Independência" (sim esse, o tal com o Will Smith) consegue parecer menos mau (e olhem que pensava ser dificil descer mais baixo).

Publicada a 08-10-2015 por José Miguel Costa