Cinecartaz

Paulo Rodrigues

Pretensioso, básico, medíocre

Um filme para ver e lamentar, no final (caso tenham o desplante de perder o vosso tempo vendo-o até ao fim), cada cêntimo gasto no bilhete.

Trata-se de um filme intelectualmente indigente, com uma estória superficial, básica e até proto-fascista.

Até hoje, os filmes do género ofereciam-nos "heróis" justiceiros que se vingavam porque os maus da fita tinham assassinado as suas famílias. Este, pelo contrário, mostra-nos um vingador que mata dezenas de seres humanos a torto e a direito por lhe terem roubado um carro, dado uma sova e assassinado uma cadela.

Pelo andar da carruagem, um destes dias veremos "heróis" arrasar uma comunidade inteira devido ao facto de um membro da mesma se atrever a mostrar o seu desdentado sorriso.

Fujam deste filme! Fujam a sete pés!

A indigência tem limites!

Publicada a 14-11-2014 por Paulo Rodrigues