Cinecartaz

Carlos Pereira

Entre Paris e o sonho

Uma verdadeira obra de arte. Este filme tem uma estrutura que deve ser olhada quase como a história do próprio cinema. Se estiver atento verá que o início do filme tem uma estética próxima da dos primeiros filmes. A própria performance dos actores é má, comparada com aquilo a que estamos habituados. No entanto, de forma muito diluída, o filme desenvolve-se e a estética vai-se alterando com desenrolar da história. A performance vai-se adensando e tornando mais elaborada a arte dos actores. Para além disso Paris está de novo deslumbrante, tal como no principio do Século XX. É tudo uma mistura de luz, lojas de curiosidades, antiguidades, cor, transparências e romance. Muita saudade de outros tempos tão bem retratado aqui por este mestre do cinema. Obrigado Senhor Scorsese

Publicada a 18-03-2012 por Carlos Pereira