Cinecartaz

Paula Pato

Mais um caso de

Faço minhas TODAS as palavras do HQ. Com tão bom cinema asiático (“Lola” e “Poesia”, só para citar títulos mais recentes) como se pode aplaudir um filme tão pretensioso quanto vazio de sentido e sentidos? Publicidade enganosa a este Aboonmenável Apichatpong. A sinopse promete muito e as críticas são de quem aplaude o Rei que afinal vai Nu.

Publicada a 04-04-2011 por Paula Pato