Cinecartaz

Clara

Tarantino deve quase tudo a Christoph Waltz neste filme

Este filme não existiria sem Christoph Waltz. O filme é sobretudo ele e os diálogos de Tarantino soberbamente desempenhados por pelo actor. Estranho é que as criticazinhas dos críticos deste jornal nem sequer se tivessem dignado a escrever sobre o seu magnífico desempenho. Tarantino fica-lhe a dever quase tudo no filme.

Publicada a 23-09-2009 por Clara