Cinecartaz

Rui Silvares

Quase um filme...

Um argumento ardiloso como truque de magia, um elenco quase de luxo, uma produção bastante razoável. Tudo limpo e potencialmente eficaz, só que... o terceiro passo do filme não saiu bem. Há falhas narrativas provocadas por uma certa urgência em contar muitos pormenores em pouco tempo (principalmente no início) e a montagem não colou bem certas cenas. Daí resulta alguma falta de "espessura" dramática de todas as personagens. Depois o filme lá vai avançando um pouco aos tropeções, mas capaz de surpreender ao virar de cada página. Resumindo e concluindo.: vê-se bem se estivermos com atenção. A cena do "climax", a confrontação final entre os dois antagonistas, merecia outra leitura. A solução adoptada é próxima do lamentável e quase borra a escrita toda.

Publicada a 28-12-2006 por Rui Silvares