Cinecartaz

Luis Pinto Coelho

Obra-prima da representação

Uma verdadeira obra-prima da representação, Philip Seymour Hoffman faz o papel da sua vida, digno da nomeação para Óscar de melhor actor - digo mais, digno de o vencer. Uma história inquietante em que a ambiguidade dos sentimentos é posta à prova. Um bom filme a não perder.

Publicada a 01-03-2006 por Luis Pinto Coelho