Cinecartaz

Victor Pinto

Tenho gueishas a apresentar

Que bela ideia a de mostrar a exuberância do mundo das "acompanhantes" japonesas dos anos 30/40. Mostrar a sua sensualidade cinematográfica, os seus cenários dignos dos mais cobiçados vasos Ming e uma cena de dança com uma coreografia "à la" Imperador e, ao mesmo tempo contar uma história de amor em tempos de guerra e mudanças na roda da fortuna das personagens. Tudo isto poderia ter resultado muito bem se (e aqui um grande "se") não pusessem aquela gente toda, de aspecto e ambiente definitivamente asiáticos, a falarem um inglês tão despropositado, tão afrangalhado e tão virado para "idiota americano ver" que até enerva! Vendo e ouvindo este filme, parece que estamos a experienciar duas realidades completamente diferentes! Senhores espectadores, se estiverem tentados a ver este filme, aconselho-vos vivamente a levarem o ipod para a sala de cinema...

Publicada a 25-01-2006 por Victor Pinto