Cinecartaz

Joana Veiga

Livro 1 - Filme 0

Para quem leu o livro, este filme peca por vários motivos. Forma a mais e conteúdo a menos. As minhas expectativas eram extremamente elevadas para a corporização de um livro já de si tão rico em metáforas e descritivos que nos deixa criar o filme todo na nossa cabeça. Logo à partida, a tarefa não era fácil. Claro que temos de ter em conta quem faz e quem produz, quem adapta e quem é o público prioritário desta peça. Não é de certeza quem devorou todas as páginas do livro ou quem gosta do estilo e cultura japonesas e diversifica para autores, designers, arquitectos ou fotógrafos "de gema". Ainda maior falha é ter as personagens a falar inglês. Não há música nos diálogos. Não conseguimos desligar da "sombra" americana que paira no filme.

Não vou falar sobre a estrutura do filme porque aborrece-me fazê-lo. Concordando com outra crítica, transformaram o meu livro numa telenovela. De qualquer maneira, não se poderá negar todo o aparato de produção e fotografia, apesar de ser esse mesmo o calcanhar de Aquiles para um público conhecedor e exigente: soa demasiado a falso.

Publicada a 02-02-2006 por Joana Veiga